PUBLICIDADE

Mamoplastia híbrida: vantagens em relação ao silicone

Técnica usa duas formas de aumento das mamas, e tem um resultado mais natural

A Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica estima que a mamoplastia de aumento é a operação plástica mais realizada no mundo. Para tanto, foi preciso o aprimoramento da técnica, buscando atingir melhores resultados.

A cirurgia híbrida é um exemplo disso, visando melhor contorno estético das mamas. Esse tipo de cirurgia é a combinação de técnicas, de maneira harmônica, para o aumento da mama.

Para tanto, são usadas duas formas de aumento: a prótese de silicone e a lipoenxertia em locais específicos com a gordura da própria paciente. Ela é retirada daquela região corporal com excesso de gordura localizada, como culotes, face interna das coxas ou abdômen.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Em seguida, a gordura tratada previamente deverá ser introduzida em locais específicos, objetivando ressaltar o colo da mama, com um aumento de volume que vai deixá-lo mais arredondado, melhor definido e com um aspecto mais natural.

A gordura depois de processada é introduzida no tecido subcutâneo daquela mama, com microcânulas especiais, ou seja, cânulas finas desenvolvidas especificamente para introduzir a gordura. Ela pode ser preparada de diversas maneiras, garantido uma melhor sobrevivência e integração das células.

Vantagens da mamoplastia híbrida

Por Ed Meden / Shutterstock
Por Ed Meden / Shutterstock

Com a lipoenxertia, é permitido um aperfeiçoamento da mamoplastia tradicional, para definir e preencher outras regiões da mama implantada. É preciso utilizar uma prótese ligeiramente menor para substituir a diferença de volume na colocação da gordura. Parte do volume enxertado será absorvido, e por isso é enxertado um volume um pouco maior do que o desejado.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O uso da gordura em áreas específicas permite fazer um novo desenho ainda mais bonito da mama, além de camuflar a prótese, permitindo um resultado mais natural. E para surtir efeito com segurança é preciso ter uma área com gordura excedente em outra região do corpo. Haverá um período de integração da lipoenxertia, em que parte da gordura será absorvida, nos primeiros três meses.

A grande indicação é para pacientes muito magras que não desejam colocar o implante atrás do músculo peitoral maior (técnica retro ou submuscular). Além disso, para corrigir assimetrias de volume entre as mamas, mesmo utilizando-se implantes diferentes e mesmo para corrigir pequenas assimetrias.

Recebem indicação também em casos de reconstrução mamária, mamas tuberosas e com deficiência de volume, de graus leves a moderados. Na reconstrução mamária refere-se a mama reconstruída, que recebeu radioterapia pós câncer de mama.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Como qualquer cirurgia mamária, requer exames mamários como o ultrassom e a mamografia, histórico pessoal e familiar, para risco de câncer de mama. Os exames pré-operatórios terão efeito comparativo para o pós-operatório. A mamografia vai diferenciar alterações benignas provenientes do enxerto de gordura - aplicado na mamoplastia híbrida - de alterações malignas.