PUBLICIDADE

Como lidar com o frizz em cabelo cacheado?

Entenda por que quem tem cabelos crespos ou cacheados acaba sofrendo mais com frizz e veja dicas de como cuidar desse problema com um profissional e em casa

Descubra o poder de um sorriso.
Participe da newsletter

Preencha os campos* abaixo.
X

*Ao concluir, você concorda com a nossa Política de Privacidade e aceita receber novidades do Minha Vida e seus parceiros.

Cadastro efetuado com sucesso!

Cabelos brilhantes, textura suave e emoliência são sinais de boa saúde capilar. Porém, quando o frizz surge, o aspecto fica comprometido. O problema em geral está diretamente relacionado à umidade e ao estado em que se encontram os fios, destacando que os cacheados, na maioria das vezes, sofrem mais com o problema.

Sim, o frizz costuma ser atribuído a cabelos encaracolados porque quando a umidade penetra nas lacunas da estrutura e desalinha, aumenta o volume e deixa os fios com aparência de mal tratado. No entanto, é essencial saber que certos hábitos também influenciam bastante no agravamento do quadro, como, por exemplo, altas temperaturas na hora de lavar os cabelos, além de excesso de secador e sol.

Frizz nos cabelos cacheados

Enfim, é verdade então que cabelos crespos e cacheados realmente têm maior tendência ao frizz? Bem, a fibra capilar natural é formada essencialmente por queratina, com elevado teor de enxofre e é muito sensível. Assim, características físicas e mecânicas dos cabelos podem, sim, comprometer a maciez, o volume, a penteabilidade, o brilho e a elasticidade dos fios.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Os cabelos cacheados, com estrutura helicoidal (em forma de mola) e cabelos porosos, com desgaste na cutícula, possuem maior probabilidade de ficarem disformes, com frizz e absorverem mal a água, impossibilitando uma hidratação perfeita. Isso porque os cabelos são hidrofóbicos e quando molhados ficam mais frágeis.

Fios molhados esticam até 30% do seu tamanho, se passar disso, pode causar grandes danos na fibra. A cutícula que fica na superfície protetora dos cabelos é formada de uma camada de células que recobrem a fibra como uma escama de peixe. Essas se recobrem diversas vezes, formando múltiplas camadas de 3 a 10 cutículas.

Quando os cabelos são lisos, essas camadas se encontram bem mais protegidas. Já nos cacheados, as fibras ficam mais suscetíveis e, deste modo, acabam sendo mais prejudicadas. Por isso, a entrada da umidade nas regiões afetadas provoca o indesejável frizz.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Além disso, os cabelos ressecados e danificados por processos químicos e fotodegradação (excesso de raios solares) também são muito vulneráveis a este tipo de problema.

A famosa expressão ?bad hair day?, muito usada para definir aquele dia que o cabelo acorda desalinhado, arrepiado e com os cachos sem definição também tem relação com a umidade, pois a fibra passou a noite absorvendo a umidade do ambiente. Quando o cabelo já está danificado, com porosidade, quebra ou ressecamento, o problema fica mais evidente.

O que causa o frizz?

No entanto, diversos agentes são causadores do frizz, como vento e calor, que tendem a comprometer a elasticidade e proporcionam a ruptura da fibra capilar, além de acelerar a desidratação da fibra.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O frizz também pode ter o aparecimento associado ou estimulado por fatores como chuva, poeira, ar condicionado e dormir com os fios molhados ou úmidos. Isso tudo sem falar dos danos provocados por secadores e chapinhas, principalmente quando ultrapassam os 170 graus, desidratando os fios.

O pentear também é muito importante. Ele deve ser suave, e a escova deve deslizar sobre os fios, evitando as quebras em alturas diferentes dos cabelos, o que piora o aspecto do frizz.

Como controlar o frizz?

É importante manter o couro saudável para auxiliar no controle do frizz, pois a saúde do aparelho pilo-sebáceo influencia no resultado geral dos cabelos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Para realinhar e equilibrar o pH dos cabelos - aproximando-o de 4,5, que é um pH ácido - é um dispositivo essencial no tratamento do frizz, pois o pH alcalino abre as cutículas e danifica as fibras. Entretanto, o ideal é sempre buscar ajuda e orientação de um médico tricologista, que poderá analisar o estado do couro cabeludo e da fibra e avaliar a necessidade, a frequência do tratamento, além de eleger os melhores procedimentos para cuidar dos fios. Deste modo, serão indicados os produtos mais adequados para cada caso.

É necessário haver dedicação aos cabelos que possuem predisposição ao frizz, ou seja, eles precisam de tratamento. Não adianta uma simples hidratação para se obter cabelos bonitos, saudáveis e com brilho. O processo requer disciplina e dedicação. Cada cabelo e cada pessoa são únicos, desta forma, as indicações devem ser analisadas, observadas e elaboradas individualmente.

Mas aconselho seguir algumas dicas para controlar o frizz, tais como:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Essas são atitudes que ajudam a manter a integridade da fibra capilar e combater o frizz.