PUBLICIDADE

Tudo sobre cirurgia de mamas - parte 2

Esclareça todas as suas dúvidas sobre a cirurgia plástica de seios

8) E uma mamoplastia de aumento?

A mamoplastia de aumento, conhecida como cirurgia da prótese de mama, é indicada para as pacientes com mamas pequenas ou que após a amamentação tiveram uma grande redução do volume mamário, sem que houvesse ptose da mama (queda da mama). Há vários tipos e modelos de próteses de mama, cada uma com uma indicação, dependendo do tipo de mama da paciente e do plano a ser colocado: subglandular ou submuscular. A escolha da prótese de mama será feita com a orientação do cirurgião, visando produzir o melhor resultado para o aumento das mamas, o que em cada mulher é diferente.

9) No casos da mamoplastia de aumento, uma nova gestação pode alterar significativamente os resultados da cirurgia?

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A prótese de silicone em si não sofre alterações com uma nova gravidez ou com um novo período de amamentação. Tanto a prótese colocada submuscularmente, quanto a submamária ficam situadas abaixo da glândula mamária, não interferindo no crescimento mamário durante a gravidez e a amamentação. Como a mulher deve evitar esforços nos 30 primeiros dias após a cirurgia e também não pode movimentar os braços em excesso, ela irá precisar de auxílio para tomar conta do bebê.

10) Quando a mastopexia é indicada?

A cirurgia é indicada para quem deseja apenas levantar a mama, sem reduzir ou aumentar o volume. Neste procedimento, o cirurgião remove o excesso de pele e modela a glândula mamária. A operação dura de duas a quatro horas e a anestesia também pode ser local com sedação, peridural ou geral, e a alta, na maior parte das vezes, ocorre no dia seguinte. A recuperação é similar a de quem faz a cirurgia para reduzir o tamanho das mamas: limitação nos movimentos, repouso por conta das cicatrizes e ginástica, só no segundo mês.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

11) Um dos pontos mais polêmicos, hoje, em relação à mamoplastia de aumento é o tamanho das próteses...

Quando o assunto é o tamanho das próteses, o que deve prevalecer é o bom senso. Não há um limite definido para o tamanho da prótese de silicone a ser implantada. A questão a ser considerada é se a prótese escolhida é compatível com o biotipo da paciente.

12) Outro questionamento recorrente em relação às próteses de silicone diz respeito à sua validade...

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Quanto a este ponto, antes que a paciente se submeta à cirurgia, é preciso que o médico esclareça que uma prótese de silicone não dura por toda a vida. O tempo de vida útil de uma prótese é algo imponderável e completamente individual. É preciso entender que o corpo encara a prótese como um transplante, e, em alguns casos, há rejeição à prótese de silicone. Algumas vezes, acontece o encapsulamento da prótese pelo próprio organismo, ou seja, o corpo cria um invólucro contra a prótese, deformando o seu formato. Esta reação do organismo pode causar dores e muito desconforto, fazendo com que a paciente procure novamente o cirurgião plástico para uma reavaliação. De uma maneira geral, aconselhamos que a cada ano após o implante, se faça uma revisão da prótese, pois a troca também pode se tornar necessária em função da flacidez da pele ou do reposicionamento dos seios. Por exemplo, depois de uma gestação, o corpo da mulher passa por uma série de transformações, a troca da prótese pode ser feita para devolver o equilíbrio à silhueta.

13) Importância da cirurgia de implante de mamas para mulheres mastectomizadas

A mama é um dos símbolos da identidade feminina. A sua extração para tratar o câncer de mama significa muito, tanto do ponto de vista físico quanto psicológico para a mulher. Portanto, a sua reconstrução é de suma importância para que a paciente recupere a auto-estima, auxiliando, assim, o tratamento do câncer e o restabelecimento do convívio social. Em pacientes submetidas a mastectomia, o objetivo maior da cirurgia reconstrutora é a reabilitação estética, retirando da paciente o estigma do câncer e da mutilação. O retorno à condição física pré-câncer é fundamental neste processo e a morbidade da retirada da musculatura não é desprezível. A microcirurgia e os retalhos perfurantes constituem mais uma opção para as mulheres mastectomizadas pela menor agressão à parede abdominal e pelo retorno mais precoce às atividades habituais pré-operatórias. A ponderação entre estas vantagens e os riscos inerentes à complexidade do procedimento deve ser aventada, colocando-se assim a melhor opção de tratamento e reabilitação.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

14) Como são realizadas as cirurgias para reconstrução de mama

O tipo de cirurgia para reconstrução da mama varia de acordo com o tamanho e localização do tumor, do biotipo da paciente e do volume da mama. Pacientes magras e com mama contralateral pequena apresentam melhores condições para reconstrução da mama com expansor de pele e posterior colocação de prótese de silicone. Em mulheres obesas ou com mama contralateral grande, a reconstrução pode ser feita com expansor e prótese de silicone de maior volume ou com tecidos do abdômen ou das costas, com ou sem próteses. Grande parte das cirurgias reconstrutoras são realizadas simultaneamente à retirada do tumor câncerígeno. Dessa forma, diminui-se o tempo de internação e a reabilitação social é beneficiada. Quando a reconstrução é imediata, a paciente não precisa conviver com a mutilação parcial ou total do seio, a mastectomia. A experiência se torna menos traumática.

15) Plástica para reconstrução da aréola e do mamilo

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Muitas vezes, a aréola e o mamilo também são retirados durante a mastectomia. Sua reconstrução se realiza, geralmente, entre 2 e 3 meses depois que se reconstruiu a mama. A reconstrução do mamilo é feita, na maioria das vezes, com parte do mamilo da outra mama, cartilagem da orelha ou com a pele da própria mama reconstruída. A escolha vai depender do tamanho do mamilo contra-lateral e das condições locais da pele. A aréola normalmente é reconstruída a partir da pele situada na região interna das coxas, que tem grande quantidade de melanina ou através de tatuagem. Cabe ao cirurgião plástico avaliar as condições da pele e da técnica utilizada para reconstruir o mamilo e a aréola.

Para voltar para a primeira parte: Tudo sobre cirurgia de mamas

Dr. Ruben Penteado é cirurgião plástico, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e diretor do Centro de Medicina Integrada.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)