PUBLICIDADE

Simone, dupla de Simaria, faz bronzeamento com biquíni de fita isolante

Veja os riscos do bronzeamento inadequado e como usar o protetor solar a seu favor

Na terça-feira (28), a cantora de sertanejo Simone, da dupla com Simaria, realizou uma sessão de bronzeamento com biquíni de fita isolante para comemorar o aniversário do marido, o piloto Kaká Diniz, que está completando 33 anos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Simone decidiu agradar o marido com o bronzeamento natural e aproveitou o momento para compartilhar com seus fãs no Instagram: "Estou fazendo bronze. Hoje é aniversário do meu velho. A gente tem que dar uma agradada". O casal está casado há cinco anos.

A cantora já havia realizado a técnica outras vezes e contou em rede social que gosta de manter a pele bronzeada para esconder as gordurinhas: "Disfarça tanta coisa", diz.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Riscos do bronzeamento

"Dermatologicamente nenhum bronzeado é saudável", afirma a coordenadora do ambulatório especializado em cosmiatria (ramo da dermatologia voltado para a estética) da Unicamp, Raquel Tancsik Cordeiro. "O bronzeamento nada mais é que a pigmentação da pele devido ao aumento da produção de melanina em resposta à agressão causada pela exposição à radiação ultravioleta", explica.

Nosso planeta recebe dois tipos de radiação ultravioleta, a UVA e UVB. Os raios UVB são responsáveis pelas queimaduras solares, mas também estimulam a produção de melanina e, portanto, o surgimento do bronzeado. São eles os responsáveis por, além da vermelhidão, uma alteração do DNA das células cutâneas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Já os raios UVA representam 95% dos raios ultravioleta que atingem a pele e são os principais responsáveis pelo envelhecimento prematuro da pele: rugas, manchas, perda de elasticidade e ressecamento.

Os raios UVA, utilizados nas proibidas câmaras de bronzeamento artificial, deixam a pele bronzeada após meia hora de exposição. O problema é que, por não causar queimadura, não se pode controlar níveis seguros de exposição. "A radiação UVB causa vermelhidão, pigmentação e induz a alterações celulares que levam ao câncer de pele. Já a radiação UVA, além de causar pigmentação da pele e induzir ao câncer, causa envelhecimento precoce", esclarece a dermatologista.

Use protetor solar

O uso do protetor solar é indispensável, principalmente agora com a chegada do verão. Ele evita que a pele seja queimada pelos raios ultravioleta e fique vermelha, mas não impede a conquista do dourado que muitos desejam.

No Consenso Brasileiro de Fotoproteção, a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) recomenda o uso de protetores solares com Fator de Proteção Solar (FPS) mínimo de 30 para evitar os danos causados pelos raios UVB. FPSs maiores são necessários para pessoas em situações específicas, como com antecedentes próprios ou familiares de câncer de pele e em tratamentos cosmiátricos ou de doenças cutâneas. De qualquer maneira, o mais indicado é que cada pessoa consulte um dermatologista para entender o melhor FPS para seu caso.