PUBLICIDADE

Cleo mostra resultado da lipoaspiração nas redes sociais; entenda os riscos do procedimento

A artista revelou que o único pedido feito aos médicos foi para que não realizasse o procedimento nos glúteos

Após engordar 10 Kg, a atriz e cantora Cleo Pires decidiu fazer uma lipoaspiração, para retirar as gordurinhas locais indesejadas. A realização do procedimento foi confirmada pela assessoria dela, porém não foram dados mais detalhes.

Na semana passada, a artista publicou no Instagram uma foto com a legenda: "Eu pro meu médico: tira tudo, menos a bunda (risos)". Na postagem, Cleo fez questão de responder alguns comentários. Uma seguidora disse que ela não precisava ter tirado nada. "Eu queria, eu fui e fiz. Mas eu me amo mesmo assim", disse.

View this post on Instagram

Eu pro meu médico: tira tudo, MENOS A BUNDA!!!! Kkkk 🤪🙆🏻‍♀

A post shared by GypsyVikingWitch (@cleo) on

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Cleo sempre usa as redes sociais para incentivar as mulheres a buscarem o autoconhecimento e fazerem escolhas que as façam felizes.

Quais as indicações para lipoaspiração?

De acordo com o cirurgião plástico Erick Oliveira, os candidatos a esta cirurgia plástica são pacientes com gordura localizada e que dificilmente responde com exercícios, dietas ou exercícios. A lipoaspiração não é considerada um tratamento para obesidade, tampouco para emagrecimento. Seu objetivo é a modelagem corporal e não a eliminação de peso.

O cirurgião plástico Fernando de Almeida Prado lembra que a lipoaspiração não é um procedimento simples. "Ultimamente vemos uma banalização da lipoaspiração, no entanto, ela é uma cirurgia como outra qualquer, que envolve riscos e cuidados específicos", explica.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Confira aqui os tipos, contraindicações e preço da lipoaspiração!

Riscos do procedimento

Na cirurgia de lipoaspiração há as complicações comuns a qualquer cirurgia, como sangramento, infecção, trombose venosa, tromboembolismo pulmonar e óbito. Os riscos específicos são: depressão da região, alterações na pele - como flacidez e rugosidade -, alteração de coloração e até necrose da pele, além, claro, da insatisfação com os resultados. Veja, ainda, promessas que a lipoaspiração não pode cumprir.