PUBLICIDADE

Xeroderma pigmentoso: o que é, sintomas e causas

A doença XP traz complicações que vão além da pele

O que é

A xerodermia pigmentosa, também conhecida como doença XP ou doença do sol, é uma doença genética rara causada por uma deficiência no DNA do paciente, que se torna incapaz de reparar qualquer dano causado pela radiação ultravioleta na pele, olhos e mucosas.

De acordo com o dermatologista Reinaldo Tovo Filho, professor e chefe do Serviço de Residência Médica em Dermatologia do Instituto de Ensino e Pesquisa do Hospital Sírio-Libanês, a xerodermia aparece uma vez em cada 200.000 habitantes.

"Caso o casal tenha a doença, o risco do filho apresentar o quadro é de 25%. No Brasil, na comunidade de Araras, em Goiás, a incidência é de um em cada 40 habitantes", explica o professor. O povoado é conhecido pelo alto grau de parentesco entre os moradores, e também é o lugar do mundo que tem a maior incidência da xerodermia pigmentosa.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Sintomas

Os primeiros sinais da doença podem se apresentar logo após o nascimento, se agravando com o passar do tempo. Alguns dos sintomas são:

A médica dermatologista Fabiana Seidl conta que, junto com esses sintomas, o paciente também pode apresentar graus de comprometimento neurológico, como deficiência auditiva e cognitiva.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O diagnóstico é realizado através de um exame genético, com processos clínicos e histopatológicos, ou seja, através de biópsias da pele, removendo a parte que apresenta alguma alteração.

Causas

A xerodermia pigmentosa não é transmissível ou contagiosa. As alterações que ocorrem no DNA são os responsáveis por causarem a incapacidade da pele de se recuperar dos efeitos causados pelos raios UV, logo, sua causa é totalmente genética.

Comportamentos durante a gravidez também não são responsáveis pelo desenvolvimento da doença. Porém, se uma mulher grávida for portadora da XP, as chances de que o bebê nasça com alteração no DNA é de 25%.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Xeroderma pigmentoso tem cura?

De acordo com os especialistas, a doença XP não possui cura. Porém, ela pode ser controlada através de tratamentos, como:

A dermatologista Fabiana Seidl explica que as pessoas com a doença XP são submetidas regularmente a cirurgias para retirada de lesões suspeitas ou malignas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A doença XP pode levar à morte?

Ainda de acordo com Fabiana, 25% das pessoas diagnosticadas com xeroderma possuem maior risco de desenvolverem câncer no sistema nervoso central. "Alguns estudos sugerem maior predisposição a outros tipos de cânceres, principalmente hematológicos, como leucemias e linfomas", conta.

Portanto, o xeroderma em si não é letal, mas a doença é capaz de causar complicações na saúde do paciente, desenvolvendo tipos de câncer mais invasivos. Logo, é necessário que o portador da XP seja acompanhado de perto por um especialista.

Xeroderma pigmentoso: fotos

Foto: James Halpern, Bryan Hopping and Joshua M Brostoff/wikimediacommons
Foto: James Halpern, Bryan Hopping and Joshua M Brostoff/wikimediacommons
Foto: James Halpern, Bryan Hopping and Joshua M Brostoff/wikimediacommons
Foto: James Halpern, Bryan Hopping and Joshua M Brostoff/wikimediacommons
Foto: James Halpern, Bryan Hopping and Joshua M Brostoff/wikimediacommons
Foto: James Halpern, Bryan Hopping and Joshua M Brostoff/wikimediacommons