Não consegue ir ao banheiro fora de casa? Há uma explicação!

Passar dias sem evacuar pode gerar complicações crônicas à saúde; entenda como driblar esse problema

Usar o banheiro de forma regular, sem se preocupar com o intestino preso, pode ser uma dificuldade para muitas pessoas - não só aquelas que sofrem com a prisão de ventre. Nestes casos, ir ao banheiro fora de casa, especialmente para evacuar, pode se tornar um desafio, o que gera alguns impactos na saúde e bem-estar de quem enfrenta esse problema.

Apesar de ter se popularizado como meme na internet, a chamada "síndrome do intestino tímido" é uma dificuldade real enfrentada por muita gente. De acordo com Maristela Gomes de Almeida, médica proctologista do Hospital Edmundo Vasconcelos, essa condição pode estar ligada a uma série de fatores, entre eles o psicológico.

Foto: shutterstock/Alrandir
Foto: shutterstock/Alrandir

"A evacuação é um processo complexo e envolve a parte orgânica e psicológica - que tem grande influência neste problema. Por isso, não estar num ambiente conhecido e o medo do ato ser constrangedor fazem com que a pessoa 'trave' e não evacue", explica a especialista.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Algumas razões fisiológicas também podem ser responsáveis por esse tipo de constipação. Quando alguém está viajando, por exemplo, é comum que a rotina alimentar sofra mudanças, como a diminuição na ingestão de alimentos com fibras e diferenças nos horários das refeições, fatores que, de acordo com Maristela, ajudam a aumentar esse bloqueio.

Como lidar com essa dificuldade?

Um dos primeiros passos para driblar a constipação é tentar se lembrar que ir ao banheiro é um ato natural e necessário para a saúde do corpo. Barrar pensamentos que envolvam constrangimento e vergonha é muito importante para ajudar a naturalizar esta ação. Além disso, alguns cuidados também podem facilitar a evacuação:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Possíveis complicações

Adiar a ação natural do organismo pode gerar consequências preocupantes. "A complicação mais imediata devido a não evacuação é o acúmulo de fezes no reto e o seu ressecamento. Isso acaba dificultando a evacuação e, dependendo do quadro, por conta do volume e endurecimento das fezes, é preciso realizar uma lavagem no hospital", explica Maristela.

O esforço para evacuar pode causar outros problemas como fissura anal, gases e hemorroidas agudas (trombose hemorroidária) - quando uma veia que nunca apresentou sintomas inflama, fica dolorida e fica exposta, podendo até sangrar. Em casos mais graves, é possível observar o aparecimento de hemorroidas crônicas.