PUBLICIDADE

5 dicas para desligar do home office

Trabalhar de casa exige rotina, concentração e também saber como separar vida profissional da vida pessoal

Descubra o poder de um sorriso.
Participe da newsletter

Preencha os campos* abaixo.
X

*Ao concluir, você concorda com a nossa Política de Privacidade e aceita receber novidades do Minha Vida e seus parceiros.

Cadastro efetuado com sucesso!

Com a pandemia do novo coronavírus e medidas como o isolamento social, o home office virou rotina para muitos trabalhadores e a tendência é que ele siga sendo adotado por muitas empresas até quando tudo isso passar. Depois de tantos meses de trabalho remoto, já sentimos as consequências, algumas negativas para o nosso bem-estar.

O desequilíbrio da rotina ou excesso de trabalho comuns no home office tem prejudicado muitos brasileiros, como aponta estudo exploratório realizado pela Faculdade de Medicina da USP (FMUSP).

Segundo a pesquisa, 46,4% dos entrevistados apresentaram sintomas de depressão, 39,7% de ansiedade e 42,2% de estresse durante a pandemia. Três mil pessoas, homens e mulheres de todas as regiões do Brasil, foram entrevistadas. O estudo indicou também que as mulheres foram as mais afetadas emocionalmente pela pandemia.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

"Frente às limitações que possuímos devido à pandemia, precisamos concentrar grande parte da nossa rotina em casa, como por exemplo a educação dos nossos filhos, nosso trabalho, momentos de descanso e as tarefas de casa. Muitas vezes não conseguimos encontrar o linear entre todas essas funções e nos 'perdemos'", afirma Diego Mason Naresse, psicólogo da rede AmorSaúde, parceira do Cartão de TODOS.

Como desligar do home office

Diante desse cenário, uma atitude é necessária: é preciso "desligar", reconhecendo os limites entre o saudável e o não saudável. E para tentar estabelecer uma relação equilibrada entre vida pessoal e profissional, Naresse dá algumas dicas:

1 - Evite trabalhar no quarto

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O quarto é um ambiente que deve ter conotação exclusiva de descanso, segundo o psicólogo. "O ideal seria trabalhar em um ambiente confortável, sentado em uma cadeira confortável, com uma mesa apoiando seus equipamentos. Tornando assim esse ambiente exclusivo para suas atividades profissionais", explica.

Leia também: Como evitar as dores nas costas durante o home office

2 - Lembre-se de suas necessidades pessoais

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O excesso de trabalho é, naturalmente, um agravante para os problemas de saúde mental, e esse quadro pode ter se tornado mais crítico na pandemia. "Talvez você esteja se cobrando muito e sua atividade profissional se tornando mais estressante do que deveria ser", afirma o psicólogo. Já quando o trabalho cobra em excesso, é preciso "reconhecer suas limitações pessoais e ir à psicoterapia para elaborar melhor estes pensamentos", completa.

3 - Cuide da saúde física

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Seguir uma alimentação saudável, ter uma boa rotina de sono e praticar exercícios físicos influenciam muito na saúde mental e na produtividade na vida profissional. "Também é importante tirar momentos para literalmente relaxar", indica Naresse.

4 - Organize metas e objetivos

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A produtividade no trabalho também depende muito da organização, principalmente durante o período de home office. Para aprimorar a organização das metas, o psicólogo aconselha escrever em algum lugar visível suas obrigações e metas, para que possa manter uma boa organização, cansando a sensação de prazer.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

5 - Não tenha medo da psicoterapia

A terapia pode trazer diversos benefícios para a vida do paciente, inclusive ajudando na redução de estresse e ansiedade, e é extremamente importante para todos os indivíduos, não apenas para aqueles que possuem uma patologia psicológica. "Como estamos falando sobre saúde mental, é fundamental frequentar as sessões semanalmente com seu profissional ou psicólogo", destaca Naresse.