PUBLICIDADE

Assistir televisão pode prejudicar sua vida sexual

Quem tem televisão em casa possui menores chances de transar durante a semana

Descubra o poder de um sorriso.
Participe da newsletter

Preencha os campos* abaixo.
X

*Ao concluir, você concorda com a nossa Política de Privacidade e aceita receber novidades do Minha Vida e seus parceiros.

Cadastro efetuado com sucesso!

A televisão pode proporcionar momentos de entretenimento e informação. Porém, passar muito tempo em frente à tela pode potencializar o sedentarismo, reduzindo nossa qualidade de vida. E agora, um estudo realizado pela Universidade de Delaware aponta que o simples fato de ter uma televisão em casa pode reduzir as chances de você transar em no mínimo 6%.

Como o estudo foi feito

O estudo contou com a participação de quatro milhões de pessoas ao redor de 80 países e cinco continentes. Os pesquisadores explicam que isso ocorre porque o hábito de assistir televisão em excesso é extremamente prejudicial para o nosso humor.

Para os cientistas, a redução de 6% nas chances de transar durante a semana são apenas "estimativas otimistas".

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A televisão não é a única vilã

Os smartphones acoplados às redes sociais, como o Instagram, Twitter e Facebook acabam consumindo uma grande parte de nosso tempo. Segundo dados, o Brasil é o país que mais passa horas conectado à internet e aos aplicativos.

Os pesquisadores afirmam que as pessoas também estão levando seus celulares para a cama. Não é incomum que casais permaneçam deitados juntos, porém sem realizar nenhuma forma de comunicação, já que estão navegando pela internet, o que também prejudica suas vidas sexuais.

As pessoas transavam mais no passado

Em 1990, os casais transavam, em média, cinco vezes ao mês. Entretanto, a frequência caiu para três vezes ao mês, uma redução de 40% em apenas 20 anos. Segundo uma pesquisa realizada pelo The Telegraph, os casais podem parar de transar até 2030, se os nossos hábitos tecnológicos não forem repensados.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)