PUBLICIDADE

Mesada dá lição de controle para os filhos

Pequenos passam a ter noção de valor e melhoram autoestima

Descubra o poder de um sorriso.
Participe da newsletter

Preencha os campos* abaixo.
X

*Ao concluir, você concorda com a nossa Política de Privacidade e aceita receber novidades do Minha Vida e seus parceiros.

Cadastro efetuado com sucesso!

As vontades das crianças parecem não ter fim. Depois de ganhar o que tanto pediram, o foco do desejo se volta para novas aquisições. Cansado de tanta insistência, você decide estipular uma remuneração mensal aos seus filhos.

Mas será que o famoso método da mesada é o mais apropriado para impor limites às crianças? O psiquiatra infantil da Unifesp, Marcelo Fernandes, diz que estipular valores em dinheiro para dar aos pequenos é uma medida eficaz.

Eles passam a desenvolver a consciência de que não é possível ter tudo e a dar mais valor para as coisas que conquistam, explica o especialista.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Ainda de acordo com Marcelo, a mesada também melhora a autoestima das crianças. Elas encaram a mesada como uma responsabilidade dada pelos pais e se esforçam para administrar as próprias despesas, afirma.

Poupar dinheiro, abrindo mão dos gastos imediatos, é outra lição aprendida. Maneirar no lanche da escola, por exemplo, pode render o dinheiro necessário para um novo game, exemplifica o psiquiatra.

Acerte na tática

Tantas vantagens, no entanto, só aparecem quando os pais aliam a mesada a conversas que abordam o assunto.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Sem dúvida é uma lição de amadurecimento, mas precisa ser tratada com responsabilidade também pelos pais, ressalta Marcelo. O especialista da Unifesp diz que é preciso deixar claro para os filhos o motivo de eles estarem recebendo uma quantia em dinheiro e ensinar como eles devem gerenciá-la.

Mostre em quais situações a criança tem autonomia para usar o próprio dinheiro, seja nas horas de lazer, no lanche da escola ou na aquisição de bens materiais pequenos.

O aprendizado também depende da idade da criança. Segundo Marcelo Fernandes, não existe uma faixa etária ideal para começar a receber mesada, mas é importante a criança entender o valor monetário das coisas. "Isso é muito individual, mas, normalmente, a noção de dinheiro aparece por volta dos dez anos".

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Quanto à quantia dada aos filhos, ela deve ser adequada ao padrão da família e baseada nos hábitos da criança.

É importante tomar cuidado com valores muito altos. A criança pode não criar responsabilidade sobre o dinheiro, quando a quantia que recebe é suficiente para comprar tudo que ela deseja, esclarece o psiquiatra.

Segundo o especialista da Unifesp, mais uma tática para não errar no método da mesada é dividir a quantia do mês em semanas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A criança está aprendendo a lidar com o próprio dinheiro. Ganhando valores semanais, tem uma ideia melhor de como controlar os gastos. O dinheiro do mês todo pode causar confusão e fazer com que ela gaste tudo de uma vez só, dá mais um conselho.

Caso a mesada da criança acabe antes do esperado, nada de desembolsar uma quantia extra.

A lição, neste caso, é que, no mês seguinte, ela terá que prestar mais atenção nos gastos. Os pais precisam direcionar as lições da mesada, explicando porque o tropeço do filho aconteceu, lembra Marcelo.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O valor pode ser mudado quando o aumento é previamente estipulado ou quando alguns hábitos da criança mudam.

O especialista explica: se preferir estabelecer mesadas anuais, conte à criança que, a cada aniversário, o valor vai sofrer um ajuste. Conforme ela for ficando mais velha, os hábitos também vão mudando e as necessidades aumentam. Nesse caso, aumentar o valor é aconselhável .

Leia mais sobre infância e crianças

Criança precoce não tem que ser chata!

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Incentive seu filho a sair de baixo da sua saia

Impeça a asma de atrapalhar as brincadeiras do seu filho

Aprenda a lidar com manhas e berreiros sem perder a calma

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)