PUBLICIDADE

O que NÃO fazer ao ver seu filho engasgar

O desespero é inevitável, mas é necessário se controlar para não assustar a criança ainda mais

Descubra o poder de um sorriso.
Participe da newsletter

Preencha os campos* abaixo.
X

*Ao concluir, você concorda com a nossa Política de Privacidade e aceita receber novidades do Minha Vida e seus parceiros.

Cadastro efetuado com sucesso!

Nem precisa ser pai ou mãe. Qualquer pessoa que cuide de crianças teme que um engasgo aconteça. Quando parece que a comida ou o objeto já está demorando para sair, a vontade é de tirá-lo com as mãos. Apesar do instinto, não é qualquer intervenção que dá certo. Algumas podem piorar a situação e até machucar a criança.

Veja algumas dessas coisas que você não pode fazer na hora do engasgo:

1- Colocar a criança de cabeça para baixo e sacudir para o objeto sair

A ação da gravidade, realmente, ajuda a dar fim no engasgo. Mas não precisa colocar a criança de ponta-cabeça e sacudir. Basta debruçar o tronco dela para baixo e dar batidas de leve nas costas. Faça as mãos e forma de concha e dê batidas leves na região entre as escápulas. Com isso, a pressão no tórax aumenta e o alimento ou o objeto tende a ser expulso, explica a pediatra Rosane Rassi, da Sociedade Brasileira de Pediatria.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

2 - Colocar o dedo na garganta da criança, tentando puxar o objeto

Só faça isso caso o objeto esteja visível e você tenha certeza de que vai conseguir puxá-lo para fora. Do contrário, há o risco de que a criança perca o controle e, no susto, você empurre ainda mais o que está causando o engasgo.

3 - Abraçar a criança por trás, pressionando a região do estômago

A tática é eficiente nas crianças maiores. Se o alimento estiver parado no esôfago, ele tende a voltar para a boca e pode ser cuspido. Nas crianças mais novinhas, falta posição para que um adulto faça a pressão da maneira correta.

4 - Dar água para a criança

Se ela estiver realmente engasgada, nem vai conseguir beber água. Esqueça a idéia de usar líquidos, a não ser que a criança esteja entalada (e não engasgada). Quando há sufocamento, além de não ajudarem, os líquidos podem desencadear um problema mais sério. Isso porque o alimento ou o objeto corre o risco de ir parar no pulmão, segundo a pediatra.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)