PUBLICIDADE

8 passos para conferir se o berço de seu filho está seguro

Para a criança pequena, objetos muito comuns podem representar riscos

Você prende bem o cinto da cadeirinha de seu filho quando ele vai andar de carro? Deixa ele longe do fogão e do ferro de passar? Não permite que brinque sozinho perto da piscina? Todos esses cuidados são essenciais. No entanto, o acidente que mais matou crianças de até um ano não precisa de um grande descuido para acontecer: o sufocamento.

Segundo dados do Ministério da Saúde levantados pela ONG Criança Segura, só em 2015, 611 crianças desta faixa etária morreram assim. Muito novinhos, os bebês não sabem se livrar do que tira o ar, e isso pede atenção redobrada de pais e cuidadores. Na hora do sono, nem sempre estamos observando o pequeno, principalmente durante a madrugada. E é no berço que moram alguns perigos ignorados.

A ONG lançou uma campanha alertando aos riscos que rondam os bebês na hora de dormir. Conversamos com a pediatras Talita Rizzini, Coordenadora da área Pediatrica do Hospital Leforte Liberdade, que nos recomendou jeitos de diminuir esse perigo.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

1 - Evite os ursinhos, almofadas e roupas de cama soltas no berço

Para as crianças mais velhas, os ursinhos de pelúcia podem ser melhores amigos. No entanto, para os bebês com menos de um ano, representam um grande risco de sufocamento. O mesmo vale para almofadas e roupas de cama soltas, como mantas grossas, edredons ou almofadas.

2 - Se eles forem indispensáveis, deixe-os longe do bebê

Segundo Talita, se não puder evitar que eles estejam dentro do berço, verifique se os objetos estão longe da cabeça, ao pé do colchão.

3 - Use esse truque para manter a coberta presa

Depois que o bebê estiver deitado, prenda as mantas e lençóis embaixo do colchão. Use como guia a altura do peito do seu bebê.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

4 - Escolha o colchão certo

Para o bebê, o ideal é que a superfície do colchão seja firme. Talita recomenda que os pais não deixem o pequeno dormindo em sofás, mantas ou cobertas.

5 - Agasalhe o suficiente

Logo que a noite cai, o frio aumenta. A vontade de deixar seu bebê protegido da baixa temperatura faz com que alguns pais pequem por exagero. "Sempre seguir a regra de no máximo uma peça de roupa a mais que os pais", explica Talita.

6 - Coloque o bebê na posição ideal

Até os seis meses, a regra é clara: o bebê deve dormir de barriga para cima. Segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria, esse ajuste reduz em 70% o risco de morte súbita na infância.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

7 - Treine durante o dia

Mesmo deixando o bebê na posição certa, quando eles estão um pouco mais velhos, podem rolar e acabar correndo riscos. Por isso, durante o dia, deixe seu filho de barriga para baixo quando acordado e observado para que eles aprendam a respirar nesta posição e o risco de sufocamento caso eles rolem durante a noite seja menor.

8 - Ajuste o colchão do berço de acordo com a idade

Nos primeiros meses de vida, o melhor são os colchões de altura média, para que o bebê fique mais seguro e não alcance o topo da grade de proteção do berço. Quando eles já puderem ficar de pé, o ideal é baixar o estrado do berço. Assim o colchão fica mais baixo dificultando que o bebê consiga pular.