PUBLICIDADE

Pressão baixa na gravidez: o que fazer para evitar?

Apesar de comum, a pressão baixa pode causar riscos para a gestante e o bebê

Mesmo não sendo considerado um problema de saúde grave, é normal que a queda de pressão cause um grande incômodo nas gestantes. O sintoma é mais frequente em dias de calor, mas episódios de pressão baixa podem ocorrer em qualquer época do ano.

A pressão é considerada normal quando está entre 90x60mmHg e 140x90 mmHg.

No entanto, ao analisar a saúde de uma gestante, é importante também considerar qual é a pressão base da mulher, ou seja, aquela que ela sempre teve antes de engravidar.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Sua pressão arterial é saudável?

É normal ter pressão baixa na gravidez?

Especialistas explicam que sim, é normal que a pressão sanguínea diminua durante a gestação. "Há aumento no trajeto do sangue, principalmente pelos vasos da placenta, e a gestante ainda está aumentando sua quantidade de líquido e sangue para suprir as necessidades", conta a ginecologista e obstetra Fernanda Torras.

O ginecologista Ricardo Cabral explica que as veias da mulher estão mais flexíveis durante a gestação, e o volume do abdômen dificulta o retorno do sangue para as partes de cima do corpo, resultando na queda de pressão.

Sintomas de pressão baixa

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Além desses sintomas, é possível haver mudanças no ritmo da mulher.

"A mulher normalmente vai se sentir mais preguiçosa, com mais vontade de deitar-se e dormir. Isso já seria uma manifestação da pressão e os hormônios que estão diferentes nesta fase", explica Ricardo Cabral.

Ter pressão baixa no final da gravidez é perigoso?

No último trimestre da gestação, a gravidez já está em um estado mais avançado. O tamanho do bebê já está evoluindo, o que gera grandes mudanças no corpo da mulher, facilitando a queda de pressão.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Os riscos não são tão altos como os causados pela pressão alta, mas ainda assim é preciso estar atenta. As possíveis quedas e desmaios podem colocar o bebê e a gestante em risco, por isso é preciso prevenir esses episódios.

Algumas maneiras de evitar a pressão baixa são:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

"Em casos extremos, há possibilidade do uso de pitada de sal embaixo da língua para atingir rapidamente níveis de pressão e alívio rápido dos sintomas. Não devemos orientar de rotina esta sobrecarga de sal, porém, em situações de urgência é uma medida útil", conta Fernanda Torras.

Fontes

Fernanda Torras, CRM 130.332, médica ginecologista, mastologista e obstetra

Ricardo Cabral, CRM 31594/MG, médico ginecologista e coordenador do Projeto EUSADE

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)