Congelamento de sêmen: tudo sobre o método

Quem pode fazer? Por quanto tempo o sêmen pode ficar armazenado? Quanto custa o procedimento? Saiba isso e muito mais

Para facilitar processos de reprodução assistida (inseminação artificial e fertilização in vitro) ou para aumentar as chances de ter filhos depois de tratamentos contra o câncer, muitos homens recorrem ao congelamento de sêmen. Trata-se de um procedimento simples, não-invasivo, seguro e acessível à classe média, mas que ainda deixa muitas questões na cabeça das pessoas.

Para acabar com as dúvidas, o especialista em reprodução assistida Lister Salgueiro, da Clínica Fértilis, e a ginecologista e especialista em reprodução humana Paulina Santader, da Clínica Feliccità, contaram tudo sobre o congelamento de sêmen. Confira a seguir:

Qualquer homem pode fazer congelamento de sêmen?

Sim, qualquer homem. Pela resolução 2.168, de setembro de 2017, do CFM (Conselho Federal de Medicina), não há mais idade máxima para homens que desejem fazer uso do congelamento de sêmen e de técnicas de reprodução assistida.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Qual é o perfil dos homens que fazem congelamento de sêmen?

Normalmente, são homens que passarão por tratamentos contra o câncer (quimioterapia e/ou radioterapia) ou por cirurgias com risco de diminuição de produção espermática. Também é comum entre homens que viajam muito ou não residem na mesma cidade em que a parceira, pois é alta a probabilidade de eles não estarem disponíveis durante todas as etapas de um tratamento de reprodução assistida - e ter o sêmen sempre à disposição permite que o processo siga adiante na ausência deles (desde que haja autorização por escrito).

Por quanto tempo o sêmen pode ficar congelado? Tem prazo de validade?

Em teoria, uma vez congelado e armazenado corretamente, esse sêmen pode ser usado por tempo indeterminado, sem prazo de validade. Na prática, o maior prazo de congelamento e utilização com sucesso até hoje foi de 22 anos.

O sêmen permanece 100% intacto quando congelado?

Existe uma perda normal de 10%, tanto de qualidade quanto de número de espermatozoides. Ou seja, ele permanece 90% intacto.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O sêmen congelado pode ser usado a qualquer momento? Ou precisa de algum preparo para isso?

O sêmen pode ser utilizado a qualquer momento, bastando descongelar o material para uso em uma técnica de reprodução assistida. Não é preciso nenhum preparo ou material extra, ele já é congelado de modo pronto para uso.

O que acontece com o sêmen congelado caso o homem morra sem tê-lo utilizado?

Na contratação do serviço de congelamento e armazenamento do sêmen o homem pode assinar um termo de consentimento informando em que situações permite o uso desse sêmen - entre elas, sua morte. Nesse mesmo termo, ele pode deixar definido que o sêmen seja descartado em caso de seu falecimento.

E se o homem não puder mais pagar pela manutenção do congelamento? O que é feito com esse material?

Em geral, se a clínica perder o contato com o paciente, o material é descartado depois de três anos de "abandono". Caso o homem não desapareça, mas esteja passando por dificuldades financeiras e queira manter o sêmen congelado, o normal é que se chegue a um acordo de pagamento.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Quanto custa fazer congelamento de sêmen? E a manutenção do material congelado?

O valor varia de clínica para clínica, mas em média o procedimento custa entre R$ 1.500 e R$ 2.000 e a manutenção anual, entre R$ 700 e R$ 1.000.

Como é feito o congelamento do sêmen? Quais são as etapas do procedimento?

Em primeiro lugar, é colhida uma amostra que pode ser proveniente de ejaculação ou de procedimento cirúrgico diretamente no testículo.

A amostra do sêmen passa por um espermograma (para contagem de espermatozoides e análise de coloração, viscosidade, motilidade e morfologia do sêmen) e em seguida é adicionada a ela uma solução crioprotetora, ou seja, uma substância que encobre os espermatozoides e evita que eles morram ou sejam danificados no congelamento.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O material é distribuído em palhetas ou criotubos, devidamente identificado com nome, data e código do congelamento, e vai para o processo de resfriamento. É um processo gradativo: primeiro é feito o resfriamento em vapor de nitrogênio líquido (entre -80°C e -120°C) por alguns minutos e, em seguida, o congelamento em imersão no nitrogênio líquido a -196°C.

A amostra congelada fica armazenada em botijões criogênicos que permanecem em salas de criopreservação com sistema de exaustão, temperatura ambiente e sensor de oxigênio, que sinaliza possíveis vazamentos de nitrogênio líquido.

Que cuidados o homem deve ter ao escolher uma clínica para o congelamento de sêmen?

Verificar se o médico responsável é reconhecido como especialista na Associação Médica Brasileira ou filiado a sociedades de reprodução assistida brasileiras é o primeiro cuidado. Quanto à clínica, é legal checar se ela é certificada pela RedLara (Red Lationoamericana de Reproducción Asistida), que certifica clínicas em toda a América Latina.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O banco de sêmen pode ser tipo 1 (com estrutura só para o congelamento) ou tipo 2 (clínica de congelamento dentro de uma clínica de reprodução). Ambas são boas e confiáveis no Brasil.