PUBLICIDADE

2ª semana do bebê: cuidados na hora de trocar a roupa

Sangramento pós-parto acompanhado de cólicas é normal; saiba o que acontece

Com duas semanas de vida, a evolução do bebê torna os reflexos mais evidentes como: chupar, abrir e fechar os dedos, piscar, procurar o seio para sucção e focar mais o olhar em objetos e pessoas. Todos seus reflexos estão evoluindo de forma gradativa, tornando-se melhores com o passar do tempo.

Ao contrário da semana passada, seu bebê está mais adaptado o mundo externo e à sua nova rotina. Além disso, mesmo com a livre demanda da amamentação, você pode começar a notar uma regularidade melhor das mamadas.

Seu bebê já pode começar a virar os olhos e, posteriormente, a cabeça, olhando em volta e procurando determinados sons. Por isso, converse com ele e o estimule a fazer essas movimentações.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Seu bebê está com cólica?

Com o fim da segunda semana, é comum seu bebê começar a sentir cólicas. Geralmente elas são mais intensas entre o final da tarde e à noite. Com isso, seu bebê pode apresentar um choro longo, junto de irritabilidade e agitação dos membros.

Como ele ainda é muito pequeno e molinho, a troca de roupa pode gerar um pouco de medo. Os pediatras afirmam que é importante lembrar de ter carinho e paciência durante esse momento, mas que seu bebê, apesar de delicado, ainda é bastante firme.

Cuidados na hora de trocar a roupa

Deixe as peças da troca de roupa já separadas e opte por aquelas que sejam fáceis de colocar e tirar, como por exemplo as que abrem de cima a baixo, macacões ou roupas com botões na parte do ombro, para facilitar a passagem da cabeça. É importante fazer a troca do bebê com ele apoiado a um trocador ou em cima da cama, para garantir sua segurança e facilitar esse momento.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Sua vida no pós-parto

Talvez você perceba um sangramento associado ou não a episódios de cólica, principalmente se estiver amamentando. Isso acontece devido ao processo de aleitamento e a produção de hormônios, como a ocitocina, que ajudam na contração e involução do útero para o seu tamanho normal.

Além disso, você pode sentir maior instabilidade emocional. Isso acontece devido à diminuição súbita dos hormônios maternos após o parto, em conjunto com a enorme cobrança das responsabilidades de cuidar do seu bebê.

Com isso, você pode se sentir triste, apresentar choro fácil e sintomas de fadiga. A tendência é que esses sintomas melhorem entre uma e três semanas após o parto com o retorno dos níveis hormonais normais e o controle da sua nova rotina.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Fontes consultadas

Mariana Caramelo Jordão - pediatra Flauber Filho - coordenador médico pediatria Hospital Hsanp