PUBLICIDADE

Bebê de 1 anos e 10 meses: seu filho faz muita birra?

A birra pode ser o resultado de uma frustração da criança; pediatra explica como os pais devem lidar

Seu bebê está prestes a completar dois anos e a partir dessa fase ele já é capaz de dizer o seu próprio nome, bem como nomear objetos como seus. De acordo com a pediatra Glaucia Finoti, do hospital Santa Catarina de São Paulo, ele também já se reconhece no espelho e agora inicia seu processo de construção de identidade.

Segundo a especialista nessa fase o bebê começa a brincar de faz de conta. Essa atividade deve ser estimulada pelos pais e cuidadores pois auxilia no desenvolvimento cognitivo e emocional, ajudando a criança a elaborar as primeiras regras sociais e a lidar com suas ansiedades e conflitos.

Algumas pessoas costumam acreditar que nessa idade a criança passa a ser mais birrenta. No entanto, de acordo com a pediatra, é normal a criança esboçar uma frustração através de gritos e choros, já que não é capaz de verbalizar ao certo os seus desejos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Sendo assim, nem sempre deve ser encarada como birra. "Sempre devemos tentar identificar o agente desencadeante de tal atitude e, quando necessário, deverá ser repreendido para entender que essa não é a melhor forma de se portar diante de situações de baixa importância, como a retirada de um brinquedo e a privação de uma brincadeira", explica Glaucia.

Não estranhe se seu filho ainda não demonstra muito interesse em brincar com outras crianças. Nessa idade a criança ainda tem uma predileção por estar sozinha e ainda apresenta certas dificuldades de perceber o próximo, assim como dividir o espaço e objetos.

De acordo com a especialista, a alimentação recomendada para a criança nessa idade deve contemplar de forma equilibrada os diferentes grupos alimentares, como carboidratos, açúcares, fibras, proteínas e gorduras.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

"Em geral, nessa idade a criança já acompanha a alimentação da família. Sempre acho importante evitarmos balas, pirulitos, chocolates, bolachas recheadas, salgadinhos, refrigerantes, embutidos, frituras e condimentos artificiais. O ideal é atentar que a família como um todo assuma hábitos saudáveis uma vez que o grande aprendizado vem dos exemplos dados" finaliza.