PUBLICIDADE

Menino queima o olho com álcool em gel; especialista explica o que fazer

Oftalmologista explica o que fazer se o álcool em gel entrar em contato com os olhos

No último domingo (19) uma mãe usou o Facebook para relatar um acidente que seu filho sofreu com álcool em gel. Ela aproveitou para fazer um alerta a respeito dos perigos que o antisséptico pode causar quando mal manuseado.

"Na sexta feira o Bento foi higienizar as mãos com álcool gel 70% álcool, quando, ao apertar a válvula, havia pressão e acabou espirrando em seu olho direito. Ele chorou muito, corri lavar com água corrente; a princípio tratei como se fosse shampoo ou sabonete e não melhorou, ele continuava chorando e até tremia de dor, quando me pediu que levasse ele ao médico", conta a mãe, Camila Mendes.

Foto: Camila Mendes/Facebook
Foto: Camila Mendes/Facebook

Foram ao oftalmologista e a médica constatou que a córnea do pequeno Bento estava queimada. Segundo publicação da mãe, o filho foi sedado para que todo o resíduo fosse retirado do olho e não precisou ficar internado. O tratamento está sendo feito em casa com antibiótico em colírio e analgésico para dor.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

"O Bento continua com dor sem abrir o olho, mas a cicatrização está evoluindo e se Deus quiser em mais alguns dias estará 100% recuperado. Então esse é o relato dessa experiência horrível do meu pequeno, porém, compartilho para que outras crianças não passem pela dor que ele sentiu", completa Camila.

Foto: Camila Mendes/Facebook
Foto: Camila Mendes/Facebook

Conversamos com um oftalmologista para entender melhor sobre os perigos do álcool em gel quando está em contato com os olhos e como reagir em situações como esta.

Álcool em gel nos olhos: o que faz?

O álcool em gel é um antisséptico muito utilizado nas mãos para combater a proliferação de bactérias e vírus. Mas o que poucos sabem é que ele é um combustível inflamável e pode pegar fogo.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Apesar de ser muito difícil observar a chama que o álcool em gel pode causar, quando está em contato com os olhos ele age queimando a região, como foi o caso do pequeno Bento da história acima.

De acordo com o oftalmologista André Borba, especialista em oculoplástica pela Universidade da Califórnia, se o filho sofrer algum acidente com álcool em gel nos olhos, a primeira coisa que os pais devem fazer é banhar a área com água em abundância.

"Em seguida, a criança deve ser levada imediatamente ao pronto atendimento de oftalmologia para tratamento das lesões provocadas pela queimadura", completa.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O tratamento do quadro consiste em primeiramente examinar a extensão da área acometida pela queimadura e tratar a dor. "O álcool em gel pode queimar desde as estruturas externas do olho como conjuntiva, córnea assim como os cílios e pálpebras e até a face e cabelos", explica o oftalmologista.

Álcool em gel pode cegar?

Dependendo do grau de queimadura causada pelo álcool em gel em contato direto com os olhos, ele pode sim cegar.

"Pode ocorrer perda visual ao atingir as áreas nobres do olho como a córnea e conjuntiva, provocando lesões de difícil e prolongado tratamento. A perda da vitalidade destas estruturas pode levar a úlcera de córnea grave e destruição da conjuntiva, membrana que reveste o globo ocular", esclarece o oftalmologista André Borba.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Dessa forma, quando a lesão ocular pelo álcool em gel é grave pode deixar sequelas. Segundo o médico, muitas vezes há necessidade de tratamento clínico prolongado, levando até a cirurgia no futuro, como transplante de córnea, dependendo de como ficou o órgão.