Leite em pó, composto lácteo e fórmula infantil: como diferenciar

Embalagens muito parecidas podem confundir e dificultar na hora de escolher o produto mais adequado para o bebê

Embalagens muito parecidas e nomes tão similares. Assim, é difícil notar a diferença na prateleira dos mercados e farmácias, mas leite em pó, composto lácteo e fórmula infantil são produtos totalmente distintos.

Por isso, é importante conhecer as diferenças entre eles, principalmente no que se refere ao valor nutricional de cada um, a fim de fazer uma escolha consciente e saudável que impacta diretamente a saúde das crianças.

Leite em pó

O leite em pó é o leite de vaca desidratado, que pode ser classificado como integral, semidesnatado e desnatado, dependendo da quantidade de gordura em sua composição. A palavra "instantâneo" é acrescida ao produto que recebe um aditivo emulsificante que facilita a mistura do pó na água.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

De acordo com Ana Carolina Netto, nutricionista e idealizadora do Espaço Acolher Nutrição, ele não deve ser usado para alimentar crianças menores de um ano, principalmente por conta do risco de anemia. As quantidades excessivas de proteína, sódio, potássio e cloro do leite de vaca podem sobrecarregar os rins nos primeiros meses de vida.

Composto lácteo

Já o composto lácteo é um produto em pó usado para alimentação humana. Ele é resultado da mistura do leite comum com substâncias alimentícias lácteas, não-lácteas ou ambas.

Os ingredientes lácteos devem representar, no mínimo, 51% da receita e os outros 49% podem ser qualquer outro ingrediente, como milho, soja, açúcar e corante. Dessa forma, o composto lácteo é um produto ultraprocessado e, por isso, não é comprovadamente benéfico à saúde de bebês ou crianças.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Fórmula infantil

Por outro lado, a fórmula infantil é o produto em forma líquida ou em pó fabricado especialmente para suprir as necessidades nutricionais de lactentes durante os primeiros seis meses de vida ou de crianças na primeira infância.

Para isso, a indústria modifica o leite de vaca, alterando a quantidade de proteínas, sódio, gorduras, açúcares, vitaminas e minerais, buscando elaborar um produto compatível com a maturidade do organismo.

Há vários tipos de fórmula infantil e somente profissionais de saúde, especialmente os médicos pediatras, podem prescrever o alimento, a forma de preparo e as quantidades a serem oferecidas. Portanto, as fórmulas infantis são comprovadamente adequadas para a alimentação de bebês e crianças.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Como diferenciar cada produto

A única forma efetiva de diferenciar os três produtos na hora da compra é lendo a embalagem e o rótulo com muita atenção. Infelizmente, existem brechas na lei brasileira que não garantem a presença de frases de advertência nas embalagens para o rápido reconhecimento do produto.

Portanto, é preciso manter-se atento para não fazer a escolha errada e comprometer a saúde de quem mais precisa de atenção. Na dúvida, sempre consulte um especialista antes de realizar a compra de um determinado produto ou marca e repare nos mínimos detalhes presentes em cada embalagem.

Homem com bebê no colo preparando fórmula infantil em mamadeira.
Homem com bebê no colo preparando fórmula infantil em mamadeira.

Quando optar pela fórmula infantil

A nutricionista Ana Carolina é categórica ao dizer que o leite materno segue sendo indicado como alimento exclusivo nos primeiros seis meses de vida para uma boa saúde dos bebês e crianças pequenas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

"O leite materno é o alimento ideal. Ele é o único que contém anticorpos que evitam infecções e alergias, e deve ser mantido, pelo menos, até a criança completar dois anos de idade", explica a profissional.

Apenas em casos de comprometimento do aleitamento materno é que deve-se fazer uso das fórmulas infantis, sempre com a devida orientação pediátrica e nutricional.

"Nesses casos, trata-se de um produto exclusivo e substituto do leite que deve ser utilizado dentro das condições e individualidade de cada bebê. Por isso, em hipótese alguma, o composto lácteo, leite em pó ou até mesmo o leite de vaca comum devem ser ofertados", completa.

Alimentação de bebês

10 benefícios da amamentação para o seu bebê

5 dicas para amamentar nos primeiros meses de vida do seu bebê

Conheça os diferentes tipos de fórmulas para bebês não amamentados