1 pessoa perguntou:

Como descobrir que criança é autista?

  • Respondido em 14/03/2016
    Dra. Evelyn Vinocur Psiquiatria - CRM 303514/RJ
    especialista minha vida
    Olá,

    Hoje em dia, após o advento do DSM-5, novo manual dos transtornos mentais, o autismo está inserido nos Transtornos do Espectro Autista (TEA) e compreende os seguintes pontos:

    A :Déficits persistentes na comunicação social e na interação social em múltiplos contextos, conforme manifestado pelo que se segue , atualmente ou por história prévia
    1: Déficits na reciprocidade socioemocional , variando , por exemplo , de abordagem social anormal e dificuldade para estabelecer uma conversa normal a compartilhamento reduzido de interesses, emoções ou afeto , a dificuldade para iniciar ou responder a interações sociais.
    2: Déficits nos comportamentos comunicativos não verbais usados para interação social , variando , por exemplo ,de comunicação verbal e não verbal pouco integrada a anormalidade no contato visual e linguagem corporal ou Déficits na compreensão e uso gestos a ausência total de expressões faciais e comunicação não verbal .
    3: Déficits para desenvolver , manter o compreender relacionamentos , variando , por exemplo, de dificuldade em ajustar o comportamento para se adequar a contextos sociais diversos a dificuldade em compartilhar brincadeiras imaginativas ou em fazer amigos , a ausência de interesse por pares .

    A gravidade baseia-se em prejuízos na comunicação social e em padrões de comportamento restrito e repetitivo:

    B:Padrões restritos e repetitivos de comportamento, interesses ou atividades , conforme manifestado por pelo menos dois dos seguintes , atualmente ou por história prévia:
    1: movimentos motores , uso de objetos ou fala estereotipados ou repetitivos (por exemplo ,estereotipias motoras simples , alinhar brinquedos ou girar objetos, ecolalia, frases idiossincráticas).
    2: Insistência nas mesmas coisas ,adesão inflexível o rotinas ou padrões ritualizados de comportamento verbal ou não verbal (exemplo: sofrimento extremo em relação a pequenas mudanças dificuldades com transições , padrões rígidos de pensamentos rituais de saudação ,necessidade de fazer o mesmo caminho ou ingerir os mesmos alimentos diariamente).
    3:Interesses fixos e altamente restritos que são anormais em intensidade ou foco ( exemplo:forte apego a ou preocupação com objetos incomuns , interesses excessivamente circunscritos ou perseverativos ) .
    4: Hiper ou hiporreatividade a estímulos sensoriais ou interesse incomum por aspectos sensoriais do ambientes ( exemplo : indiferença aparente a dor/temperatura ,reação contrária a sons ou texturas específicas , cheirar ou tocar objetos de forma excessiva fascinação visual por luzes ou movimento).

    C : Os sintomas devem estar presentes precocemente no período do desenvolvimento ( mas podem não se torna plenamente manifestos até que as demandas sociais excedam as capacidades limitadas ou porem ser mascarados por estratégias aprendidas mais tarde na vida ).

    D:Os sintomas causaram prejuízo clinicamente significativo no funcionamento social , profissional , ou em outras áreas importantes da vida do indivíduo no presente .

    E: Essas perturbações não são mais bem explicadas por deficiência intelectual (transtorno do desenvolvimento intelectual ) ou por atraso global do desenvolvimento . deficiência intelectual ou transtorno do espectro autista costumam ser comórbidos ; para fazer o diagnóstico da comorbidade de transtorno

    Entretanto, ainda que os sintomas do autismo comecem a aparecer nos primeiros meses de vida, a maior parte dos casos do transtorno no Brasil costuma ser diagnosticado por volta dos 5 ou 6 anos de idade, quando boa parte do desenvolvimento infantil já aconteceu.

    O Ministério da Saúde lançou uma cartilha "Diretriz de Atenção à Reabilitação da Pessoa com Transtornos do Espectro do Autismo (TEA)". A publicação traz uma tabela com indicadores do desenvolvimento infantil e sinais de alerta da doença, para facilitar a identificação precoce do autismo em crianças de até três anos.

    As Características gerais do autismo são:

    1- Dificuldade em olhar nos olhos
    2- Não mudam o comportamento na presença de outra pessoa
    3- Dificuldade em imitar caretas e expressões faciais
    4- Parecem “surdas” reagindo pouco ou nada mesmo ao ser chamada pelo nome
    5- Mostram-se incomodadas quando fora da sua rotina ou em ambientes com muitos estímulos
    6- Não se sentem a vontade com abraços, beijos e toques
    7- Apresentam atraso no desenvolvimento da comunicação interpessoal (verbal ou não verbal)
    8- Dificuldade em compreender metáforas e ironias (linguagem concreta)
    9- Dificuldade em iniciar ou sustentar um diálogo
    10-Brincam de forma diferente, com objetos concretos e previsíveis (hélice de ventilador, rodando
    um prato, empilhando brinquedos, alinhando carrinhos, etc.).
    11-Não brincam muito de forma lúdica e imaginativa, tipo “faz de conta”
    12-Apresentam olhar vago e por vezes parecem distantes
    13-Presença de estereotipias motoras. Balançar o tronco, a cabeça ou outras partes do corpo, aparentemente sem uma intenção clara. (apesar desta característica ser muito famosa, não é presente em todos os casos, ou é por vezes sutil)
    14-Ataques repentinos e aparentemente imotivados de fúria (intolerância ambiental)
    15-Parecem ser resistentes à dor.

    Diante de qualquer dúvida, procure o quanto antes um profissional médico especializado como neuropediatra, psiquiatra infantiel ou neurologista infantil

    ***QUANTO MAIS CEDO FOR O TRATAMENTO, MAIORES AS CHANCES GLOBAIS DE UMA VIDA COM MAIS QUALIDADE!
    -----------------------------------------------------------------------------------------------------
    Referências:

    DSM-5: http://www.dsm5.org/Pages/Default.aspx

    http://www.revistaautismo.com.br/noticias/governo-lanca-cartilha-para-diagnostico-de-autismo-em-criancas-de-ate-3-anos

    https://www.omo.com.br/desenvolvimento-infantil/autismo-infantil-como-identificar-os-primeiros-sinais/

    PUBLICIDADE