PUBLICIDADE

Treino drop-set x pirâmide: qual é melhor para seu objetivo?

Ambos os treinos têm objetivos e benefícios similares, porém apresentam técnicas diferentes

Descubra o poder de um sorriso.
Participe da newsletter

Preencha os campos* abaixo.
X

*Ao concluir, você concorda com a nossa Política de Privacidade e aceita receber novidades do Minha Vida e seus parceiros.

Cadastro efetuado com sucesso!

A musculação ajuda a definir músculos e também a emagrecer, melhorar condicionamento e até tratar lesões. Tudo depende de como o treino é montado e do objetivo dos alunos. E uma maneira de definir esse trabalho é apostar na variação de carga, metodologia usada nos treinos drop-set e pirâmide.

O treino drop-set é um modelo de treino de musculação que consiste em realizar repetições sem descanso e com diminuição de 20% a 30% da carga entre as séries. Com isso, são trabalhadas as fibras musculares reservas, provocando um crescimento maior do músculo.

Já o treino pirâmide é um formato que consiste na prática de séries com cargas crescentes ou decrescentes, ou seja, o praticante pode diminuir ou aumentar a carga entre as repetições, em sequência e com intervalo de descanso entre as séries. Nos dois tipos de treino pirâmide, não é recomendado que a carga seja muito leve, para que haja um maior estímulo muscular.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

"Ambos os treinos têm como objetivo aumentar o volume do treino, a resistência muscular e promover a hipertrofia", afirma a educadora física Alessandra Chaves.

Treino drop-set

Considerado uma das variações do treino bi-set, o drop-set, segundo Alessandra, traz benefícios como o ganho de força, massa muscular e o desenvolvimento da resistência dos músculos. Além disso, promove um alto gasto calórico, ajudando no emagrecimento.

Esse tipo de treino é realizado em séries subsequentes, sem intervalos e com a diminuição da carga. A educadora física ressalta que, com essas condições, o músculo alcança a fadiga, o que é bom para alunos que gostam de um treino mais intenso.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

No geral, ao final do treino, uma pausa de 2 a 3 minutos pode ser feita, após 3 a 4 repetições. Porém, isso pode variar de acordo com a capacidade do praticante.

Leia também: Treino ABC na prática: o que é e como fazer

Treino pirâmide

No treino pirâmide, o aluno pode realizar séries com cargas crescentes ou decrescentes. Geralmente, são realizadas de 4 a 5 séries, e o número de repetições pode variar de acordo com o modelo de treino escolhido, crescente ou decrescente.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Diferente do drop-set, como explica a personal, o treino pirâmide permite que o praticante faça intervalos de recuperação entre as séries, com descanso de 1 a 3 minutos.

Alessandra diz ainda que o treino pirâmide tem os mesmos benefícios do drop-set, porém é mais indicado para os alunos que buscam aprimorar a força e a resistência muscular.

Saiba mais: 10 exercícios para definir os braços

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Drop-set ou pirâmide?

Para saber qual treino pode ser encaixado na sua rotina de exercícios, consulte um educador físico e/ou personal trainer. A partir dos objetivos, da disponibilidade e do grau de treinamento do aluno, o profissional pode indicar qual o melhor treino para a sua rotina.

"Para alunos que se sentem motivados com a variação, aumento de carga, gostam de trabalhar força eu indicaria um treino pirâmide. Já para os alunos que preferem treinos intensos, com maior gasto calórico, sem muita carga, e que gostam de sentir o músculo fatigado eu indicaria o drop-set", afirma Alessandra.