PUBLICIDADE

Especialidade dentária trata desde dor de cabeça a tumores na boca

Traumas na face podem ser resolvidos com um cirurgião buco maxilo

Descubra o poder de um sorriso.
Participe da newsletter

Preencha os campos* abaixo.
X

*Ao concluir, você concorda com a nossa Política de Privacidade e aceita receber novidades do Minha Vida e seus parceiros.

Cadastro efetuado com sucesso!

O cirurgião buco maxilar possui profundos conhecimentos de traumas de face, sejam em tecidos moles (pele e mucosa oral) como nos ossos da face, tendo como limites de atuação a seguinte região facial: anterior a orelha, do osso hióide (popularmente conhecido como "gogó" ou "Pome de Adão") até a região da glabela (local entre as sobrancelhas).

Ele pode atuar nos casos de cortes nessa região, e fraturas dos ossos dentro desses limites. Mas jamais de forma a exercer procedimentos de estética, assunto bem esclarecido e pertinente à cirurgia plástica - medicina.

Existem, ainda, algumas situações em que o buco maxilo facial tem exclusividade de atuação: doenças e tumores da boca, correções de anomalias faciais como micro e macrognatismo (mandíbula muito grande, alongada para frente, maxila muito pequena) determinada tecnicamente como cirurgia ortognática.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Os enxertos para reposição da quantidade de osso perdido ou atrofiado na boca (maxila e mandíbula) visando colocar implantes é uma das "especialidades do especialista".

Ampla atuação do cirurgião buco maxilar

Quando o paciente é portador de dor de cabeça (enxaqueca), muitas vezes é de origem dentária. Como? Bem, os dentes superiores e inferiores devem se encaixar de forma harmônica e equilibrada, mas quando isso não existe a pessoa começa a quebrar algumas restaurações ou mesmo ponta de dentes, fazer barulhos na articulação têmporo-mandibular (popularmente conhecido como "carrinho"), ter dores nessa região, desenvolver certos hábitos (ranger dentes e "apertamentos" durante o sono) que acabam por comprometer dentes, músculos da mastigação e até desgastes acentuados dos ossos que compõe tal articulação.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Assim, o especialista atua cirurgicamente nesse local e/ou pode liderar um grupo multidisciplinar para tratar e curar todo esse processo que já vem sendo definido como uma síndrome, potencializada pelo estresse do dia a dia.

"O cirurgião buco maxilar possui profundos conhecimentos de traumas de face, sejam em tecidos moles (pele e mucosa oral) como nos ossos da face".

Outra situação bem comum é o tratamento cirúrgico de algumas situações da boca: implantes, enxertos, cistos, dente do siso, em que o paciente possui um nível elevado de ansiedade comprometendo tais procedimentos sob anestesia local.

Assim, o bucomaxilar pode sugerir e executar tais procedimentos sob anestesia geral tendo sempre um médico, por exemplo, o anestesista, acompanhando todo o procedimento e devidamente amparado por lei federal.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Especialista em Buco Maxilo Facial

A especialidade Buco Maxilo Facial é regulamentada pelo Conselho Federal de Odontologia (CFO) aqui no Brasil e em alguns países (Suécia, América Latina e alguns países do oriente médio) em que a graduação de odontologia é um curso isolado.

Pois em muitos países, como EUA e Comunidade Européia, a pessoa inicia na medicina e acaba terminando com as disciplinas específicas pertinentes a cavidade oral com duração aproximada de oito anos em média.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

No Brasil, para se tornar um especialista a pessoa necessita cursar odontologia e depois ingressar no curso de especialização em cirurgia e traumatologia buco maxilo facial devidamente registrado e controlado pelo CFO em conjunto com Ministério da Educação (MEC), com uma duração aproximada de dois a três anos.

Durante o curso, o aluno tem contatos e aprendizados nas várias áreas da saúde e medicina, além de atuar sob supervisão de preceptores (professores capacitados para orientar, auxiliar e corrigir as atuações em pacientes).

Porém, esta especialidade não é muito conhecida e nem sempre as pessoas tem um conceito dos limites de atuação do profissional. Ele pode atuar tanto em consultório odontológico como em hospital.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Portanto, se você possui algum problema dos citados aqui ou que eventualmente pertencem a esse local da face, você agora sabe a quem recorrer.

Não tenha medo, sempre existirá um profissional devidamente capacitado e pronto para ajudar nas mais variadas situações de trauma ou de doença facial de forma a devolver um estado de saúde equilibrado elevando sua autoestima e muitas vezes resolver um problema em que você não saberia a "quem e como" recorrer.