PUBLICIDADE

Doenças de verão: dicas para combater o herpes labial

As causas podem variar desde uma gripe até exposição solar em excesso

Esse é o primeiro de três artigos que abordarão o tema "doenças do verão". Começarei neste falando de herpes labial, como ela é adquirida, como se desenvolve e as formas de tratamento.

Por que incluir o herpes labial na lista de doenças do verão?

Porque ela pode ser desencadeada após alguns estímulos típicos da estação, como vento frio, bebidas muito geladas, queda da imunidade e exposição solar.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O que é herpes labial?

É uma infecção na região da boca causada por um microorganismo chamado Vírus Herpes Simplex.

Embora grande parte da população seja portadora do vírus, a doença pode não se manifestar em algumas pessoas. Os episódios de pico da doença podem ocorrer mais de uma vez ao ano.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Embora grande parte da população seja portadora do vírus, a doença pode não se manifestar em algumas pessoas.

Quando ocorre a infecção?

A primeira ocorrência pode ser já na infância. O vírus passa através da pele, percorre um nervo e esconde-se numa junção nervosa até ser reativado.

O que pode reativar o vírus?

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Vários fatores, tais como gripe, quadro febril, menstruação, fadiga, transtorno emocional, estresse, luz solar intensa, frio ou simplesmente cansaço.

Acredita-se que, uma vez reativado, o vírus sai do nervo e volta para a mucosa ou pele, onde causará o herpes labial.

O que acontece num episódio de Herpes?

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A doença tem quatro estágios:

1. A pele arde e coça antes que a ferida apareça. Quem já teve herpes antes geralmente sabe que vai ter uma nova ocorrência da infecção logo nessa fase.

2. Inicia-se um pequeno inchaço e formam-se bolhas, frequentemente dolorosas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

3. As bolhas rompem-se e juntam-se, ocasionando uma grande ferida com secreção. O vírus pode facilmente ser transmitido a outras pessoas durante esse estágio.

4. A ferida começa a secar e sarar. Inicia-se a formação da casca e a cicatrização.

O herpes labial pode originar outras infecções?

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Sim, esse vírus é capaz de infectar outras partes do corpo.

Se você esfregar seus olhos depois de tocar a ferida de herpes, poderá provocar uma infecção grave neles, podendo levar até a formação de úlceras na córnea, que é a parte transparente do olho.

Quais são as formas de tratamento?

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Quando sentir os primeiros sintomas, você pode usar remédios com orientação médica ou fazer uma consulta o mais breve possível para controlar e tratar a doença.

Alguns conselhos para o paciente com herpes labial:

- O herpes labial é contagioso. Lave sempre as mãos depois de tocar as feridas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

- Evite tocar seus olhos.

- Evite beijar.

- Evite furar as bolhas e arrancar a crosta da ferida.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

- Dobre a atenção com crianças e nas relações sexuais, embora o herpes genital seja diferente da labial.