PUBLICIDADE

Tire suas dúvidas antes de reverter a vasectomia

O procedimento deve levar em conta a idade da esposa e o tempo passado após a cirurgia

A vasectomia é um método contraceptivo cirúrgico para homens, feito através da ligadura dos canais deferentes, que transportam os espermatozoides dos testículos para o meio externo durante a ejaculação. Mais de 30 milhões de casais no mundo usam a vasectomia como método de controle da natalidade, representando 8% de todos os métodos contraceptivos. Nestes casos, quando o homem inicia um novo relacionamento, geralmente com uma mulher que ainda não teve filhos, surgem inúmeras dúvidas e alguns deles procuram ajuda médica especializada para conversar a respeito das possibilidades de gravidez, seja espontânea ou com o apoio da reprodução assistida.

Com isso, de 6 a 8 % dos vasectomizados procuraram um urologista para reverter o quadro causado pela vasectomia. O que muitos não sabem é que o período entre a vasectomia e o momento da decisão por uma reversão é um ponto crítico para o sucesso, pois quanto menor for este tempo maior a chance de retorno à fertilidade.

No tempo certo

O ideal é que a reversão seja realizada por um urologista experiente em microcirurgia, pois os resultados da cirurgia com o uso do microscópio são muito superiores quando comparados com o uso de lupa cirúrgica ou ao olho nu.

Nas reversões de até três anos após a vasectomia, a chance de obter espermatozoides na ejaculação é de 97% e de gravidez 76%. Entre três e oito após a vasectomia as chances de gravidez são de 53%; entre oito e quatorze anos é de 44%; em vasectomias de mais de 14 anos a chance diminui para 31%. Esta porcentagem de reversões de vasectomia é maior em países desenvolvidos. Nos Estados Unidos, o número de pessoas que fazem a cirurgia tem se mantido constante (500 mil/ano), mas a o interesse pela reversão vem crescendo, provavelmente em função da maior divulgação.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A cirurgia

O ideal é que a reversão seja realizada por um urologista experiente em microcirurgia, pois os resultados da cirurgia com o uso do microscópio são muito superiores quando comparados com o uso de lupa cirúrgica ou ao olho nu. Em alguns casos a cirurgia requer uma reconstrução mais complexa, não no local onde os túbulos foram cortados durante a vasectomia.

Leve em conta

Outro fator muito importante é a idade da nova esposa, pois, nos casos onde as mulheres já estão próximas dos 40 anos, as dificuldades para gravidar espontaneamente são maiores. Muitos casais acabam optando pela reprodução assistida, em que uma punção na bolsa testicular capta os espermatozoides necessários para a fertilização in vitro. Os casais precisam estar cientes que a reversão é sempre possível, mas o tempo da vasectomia e a idade da nova esposa devem sempre ser levados em conta.