Boca seca: causas do problema incluem estresse e uso de medicamentos | Minha Vida
PUBLICIDADE

Boca seca: causas do problema incluem estresse e uso de medicamentos

Conheça os sinais de alerta e importância de tratar a xerostomia

Alguns pacientes apresentam uma diminuição na produção da saliva, que se caracteriza como boca seca ou xerostomia. A saliva tem papel importante na formação do bolo alimentar, como ajudar na digestão e deglutição, facilitar a movimentação da língua e demais músculos, atuar na proteção da mucosa da boca, controlar a microbiota bucal, estabelecer e manter o pH do ambiente, atuando no processo da cárie dental.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

As causas mais frequentes que levam à xerostomia são fatores que desidratam a boca e ressecam a mucosa bucal como: o hábito de fumar, pacientes roncadores, respirador bucal, utilizar excessivamente a fala devido à profissão, a desidratação corporal excessiva e uso de determinadas medicações. No entanto, o sintoma de boca seca também pode estar relacionado a outro problema, que nem sempre é a falta de saliva. É fundamental identificar, por meio de um exame clínico detalhado e de um teste chamado sialometria, se a queixa de sentir a boca seca está ou não associada a uma real diminuição na produção de saliva.

O estresse, muito comum no dia a dia de muitas profissões, está entre um dos principais fatores causadores da xerostomia. Sabe-se que, em alguns casos, medicamentos são prescritos aos pacientes para tratar o estresse, e como consequência podem agravar ainda mais o quadro de secura bucal. Estima-se que existam mais de 400 medicações que podem causar a hipossalivação, as mais comuns são: antialérgicos, calmantes, diuréticos e anti-hipertensivos e os antidepressivos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Quem sofre com o problema apresenta dificuldade de falar, de engolir e até mesmo de sentir o gosto dos alimentos, mau hálito, intolerância a próteses, dor na língua, alteração de voz e, em casos mais raros e severos, ardência bucal e gosto amargo constante. Ou seja, esta situação afeta a qualidade de vida das pessoas. Além disso, o problema também pode dificultar a cicatrizarão de alguma lesão bucal.

Ao perceber os sinais e sintomas associados à boca seca o primeiro passo é procurar seu dentista. Antes de iniciar o tratamento é preciso identificar a causa: se a origem for medicamentosa, o dentista deverá entrar em contato com o médico do paciente para estudarem a possibilidade de substituição do medicamento por outro. Já nos casos de perda irreversível da produção de saliva, existe a possibilidade de minimizar o problema com uso de saliva artificial manipulada ou comercial, gomas de mascar sem açúcar ou ainda medicamentos que estimulem a salivação. Quem possui esse tipo de problema deve ser acompanhado pelo dentista em intervalos menores para orientação de higiene oral constante, aplicação de flúor e tratamento gengival básico. O indicado é manter a boca sempre bem hidratada, consumindo água ou outra bebida sem açúcar, evitando bebidas alcoólicas ou com cafeína.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

É sempre importante relatar ao seu dentista se apresentar algum dos sintomas citados ou algum desconforto na boca. Se houve alguma mudança nos hábitos, estresse prolongado, aparecimento de cáries, alteração no paladar ou aumento de infecções na boca e garganta, podem ser um sinal de alerta! Fique atento e não deixe de marcar ir ao dentista com regularidade.