PUBLICIDADE

HIV: existe relação com problemas gastrointestinais?

Sintoma pode estar ligado aos medicamentos ou condição psicológica do paciente

HIV dá dor de barriga. E não teria como ser diferente. Descobrir-se portador de doença sem cura, que apesar de todos os esforços, ainda mata cerca de 11 mil pessoas por ano só no Brasil (ou seja, 30 pessoas por dia), dá mesmo dor de barriga. Passado o susto, a raiva, o medo, vem a hora de aceitar a briga. Se não foi possível escolher não se infectar pelo HIV, para todo mundo há sempre a possibilidade de escolher cuidar de si mesmo.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Tomar os medicamentos antivirais parece um mantra que você ainda vai ouvir muitas vezes. Repetitivo ou não, ainda é a melhor opção para quem escolhe viver. Todos os remédios, inclusive aqueles que se toma quando temos dor de cabeça ou cólica, podem causar efeitos adversos, que variam de "não aconteceram" a graves, passando por leves, toleráveis e difíceis de tolerar. Esses sintomas dependem do medicamento e da pessoa que os está utilizando. O que para uns é intolerável, vai muito bem para outros. Experimentar é, via de regra, o jeito de saber o que vai acontecer.

Medicamentos mais associados à dor de barriga

Alguns medicamentos usados para tratar o HIV, em especial o lopinavir e o ritonavir, podem estar associados a alterações no hábito intestinal. Em geral, os pacientes apresentam fezes mais amolecidas ou até mesmo diarreia, podendo haver ainda maior acúmulo de gases.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Os próprios pacientes têm muitas dicas devido a experiência que viveram. Eles sugerem desde não tomar a medicação com a barriga vazia até não abusar do álcool ou de certos alimentos. Alguns truques funcionam bem para certas pessoas. Outras precisam lançar mão de outros medicamentos para melhorar o funcionamento intestinal e outras vão, eventualmente, precisar trocar de medicamento. A dica é que algum jeito de conviver com o remédio sempre se encontra.

Nas situações em que o diagnóstico do HIV ou o antiviral chegaram muito tarde e a imunidade está muito comprometida, o trato gastrointestinal também pode sofrer, tanto por ação do próprio HIV como por outras infecções, como a candidíase, que pode causar dor para engolir. Essa infecção nada mais é do que a hiperproliferação de fungos que todos normalmente temos, na boca e no intestino. Quando o sistema imunológico dá brecha, a Candida aumenta muito e pode causar placas brancas na boca e no esôfago, podendo haver dificuldade para engolir.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Algumas infecções intestinais, como aquelas causadas pela Isospora belli, Cryptosporidium, Salmonella, Citomegalovirus e o próprio HIV podem causar diarreia de longa duração. Por vezes, é preciso esperar a recuperação do sistema imunológico para que a diarreia se resolva.

O Citomegalovirus pode ainda, em situações de imunossupressão severa (que se constata através da contagem de linfócitos T CD4), causar úlceras no esôfago e intestino, que podem ser dolorosas e eventualmente até perfura-los.

As infecções oportunistas devem ser tratadas com medicamentos específicos. O HIV deve ser tratado com medicamentos específicos. A combinação destes tratamentos e a gradual melhora do sistema imunológico são capazes de garantir uma vida saudável e de qualidade por longo período.

A dor de barriga do susto, da raiva e do medo, também precisa, vez por outra, de terapias específicas, múltiplas e combinadas. Não se acanhe se o ombro amigo habitual não estiver surtindo efeito. Procure outras formas de obter ajuda: psicólogos, psiquiatras, grupos de ajuda, hobbies e um grande amor por você mesmo, mais um tanto de otimismo e coragem e, em algum tempo, a dor de barriga virou história.