PUBLICIDADE

Pólipos intestinais: veja como a alimentação influencia no problema

Escolhas alimentares ajudam a prevenir o aparecimento ou agravamento do quadro

Pólipos intestinais são lesões na parede interna do intestino, sendo que eles podem ser planos ou elevados, benignos ou cancerosos ou até vários tipos ao mesmo tempo. Acredita-se que eles estejam relacionados a fatores hereditários, ter idade acima dos 50 anos e estilo de vida - principalmente às escolhas alimentares.

Papel da alimentação no aparecimento dos pólipos

É bastante provável que certos alimentos e bebidas contribuam com o aparecimento dos pólipos intestinais, especialmente o consumo frequente e em excesso de álcool, carnes vermelhas ou processadas - em especial se preparadas em altas temperaturas ou sub ação direta do fogo em brasa.

Especula-se, também, que o uso de conservantes químicos e excesso de alimentos gordurosos possam contribuir com o aparecimento. Entendem-se que o processamento e conservação das carnes com sal e conservantes, em especial os nitratos e hidrocarbonetos aromáticos policíclicos, que alteram a estrutura do DNA da mucosa, são elementos cancerígenos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Com cautela, especula-se que o consumo diário de mais de 50g desses produtos aumentariam em 18% o risco de câncer colorretal.

O que comer

Pessoas que já têm pólipos intestinais ou que querem prevenir o seu aparecimento devem ingerir alimentos ricos em vitaminas A, C e E, como cenoura, batata doce, abóbora, espinafre, brócolis, vegetais folhosos verdes escuros, germe de trigo, girassol, soja, ovo, abacate, frutas cítricas (laranja, limão), morango, kiwi, mamão papaia, acerola, pimentas vermelhas e couve-de-bruxelas. Também é benéfico para a sua saúde ter uma dieta rica em fibras e com pouca gordura de origem animal.

Além disso, também ajuda a prevenir os pólipos ou as suas complicações:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Outros fatores relacionados

Pólipos intestinais são encontrados em 25% a 30% das colonoscopias, sendo mais prevalentes em pacientes acima de 50 anos. Os pólipos podem ser hereditários, havendo síndromes genéticas que incidem em até 80% dos descendentes dos indivíduos acometidos, como a Polipose Adenomatosa Familal. No entanto, mesmo na ausência de uma síndrome genética, filhos e irmãos de pacientes com pólipos adenomatosos possuem maior chance de acometimento, principalmente se estes pais ou irmãos tenham menos de 50 anos.

Atenção, procure um médico se verificar a presença constante de sangue nas fezes. O sangramento é o sintoma mais comum da presença dos pólipos intestinais, sendo mais frequente a medida em que os pólipos se tornam maiores ou com transformação maligna.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)