PUBLICIDADE

Zika vírus e Olimpíadas: é preciso ter cuidado, mas não pânico

Inverno reduz a circulação do mosquito que transmite o vírus, mas não muda a necessidade de prevenção

Às vésperas das Olimpíadas no Rio de Janeiro, a Organização Mundial de Saúde (OMS) informa que, sendo o Brasil um dos países onde ocorreu a infecção pelo Zika vírus, alguns cuidados especiais devem ser seguidos para evitar a transmissão do vírus.

Recomendações e necessidade de prevenção

As recomendações para prevenção do Zika incluem evitar picadas de mosquitos. Para isso, é indicado o cuidado com o ambiente ao redor para eliminar as áreas onde o mosquito possa se reproduzir, o uso de repelentes e roupas longas, e o uso de preservativos durante a relação sexual nas quatro semanas após o período em que possa ter havido contato com o vírus.

A OMS recomenda para mulheres grávidas praticarem sexo protegido durante toda a gestação, caso o parceiro tenha estado em áreas onde possa ter se infectado com o Zika. Mulheres grávidas ou que estejam tentando engravidar devem ter cuidado redobrado e fazer o pré-natal de forma regular.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Cuidado, mas sem pânico!

As Olimpíadas vão acontecer no inverno, quando habitualmente há menor circulação de mosquitos por conta das temperaturas mais baixas. Ainda assim, tomar cuidado nunca é demais, em especial para as gestantes, pois a microcefalia pode ter consequências graves e irreversíveis para o bebê.

Sobre o Zika

A doença é transmitida primordialmente por picada dos mosquitos Aedes aegypti e Aedes africanus, tendo sido também registrados casos de transmissão sexual (do homem infectado para sua parceira).

O período entre a picada e a doença, chamado período de incubação, varia de três a 12 dias. Embora os sintomas sejam leves e muitas vezes sequer percebidos - podendo haver ou não febre, dores no corpo ou na cabeça, conjuntivite e manchas na pele - ele causa grande preocupação pelo risco de microcefalia quando a infecção acontece em grávidas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Outros eventos graves também associados ao Zika incluem a Síndrome de Guillain Barré, uma doença autoimune rara. Ela é caracterizada pela perda de força muscular, que, nos casos mais graves, pode causar dificuldade para respirar, sendo necessário tratamento em Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

O Zika foi inicialmente descrito em Uganda, tendo sido encontrado posteriormente em outros países da África, da Ásia e da América do Sul e Central. O vírus parece ter predileção por atacar células jovens e é inativado a temperaturas superiores a 60º C.