PUBLICIDADE

Sintomas de infarto em mulheres: entenda as diferenças

Sinais menos comuns levam mulheres a procurar ajuda mais tarde

Por muito tempo pensou-se que o infarto e outras doenças cardiovasculares eram uma grande preocupação para os homens. E de fato, eles sofrem muito mais infartos do que elas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

No entanto, mulheres com entre 15 e 29 anos costumam morrer mais devido a ataques cardíacos do que os homens, até que essa curva se inverte. Veja o gráfico abaixo:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Sintomas de infarto feminino

O que nem todo mundo sabe é que os sintomas de infarto nas mulheres costumam ser diferentes do que nos homens. "Isso ocorre principalmente em mulheres com mais de 55 anos", explica o cardiologista Pedro Mekhitarian, da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo.

Veja abaixo os sintomas de infarto mais comuns em mulheres e os sintomas comuns em ambos os sexos:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Sintomas de infarto feminino Sintomas de infarto em ambos os sexos
Dores no peito que se assemelham a uma queimação ou pontadas Dor no peito semelhante a uma pressão, que se irradia para mandíbula, braços ou dorso
Fraqueza Dor na boca do estômago
Náuseas Tonturas
Dores nas costas, braço, pescoço ou mandíbula Desmaios
Sentimento de pavor

Com isso a mulher pode demorar mais tempo para ser diagnosticada. "As dores nelas geralmente são subvalorizadas, pois classicamente mulheres antes da menopausa têm menos chance de ter infarto que homens da mesma idade", considera o cardiologista Bruno Valdigem, da Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas.

Essa demora no atendimento pode ser fatal. "Dizemos que 'tempo é músculo', ou seja, quanto mais tempo se levar para ir ao pronto socorro, mais músculo cardíaco se perde", friza Mekhitarian. Dependendo do tipo de pronto socorro, o ideal é que o tratamento não demore mais do que entre uma hora e uma hora e meia para ocorrer.

Mulheres em risco de infarto

Apesar de as mulheres terem uma mortalidade maior por infarto antes dos 30 anos, a idade é um fator de risco para elas terem ataques cardíacos.

Isso porque durante a menopausa caem os níveis do hormônio estrógeno, que entre outras funções protege as artérias da formação de placas de gordura, diminuindo o risco de obstrução nas artérias que levam sangue ao coração, quadro causador do infarto.

Hábitos como tabagismo, ingestão de álcool, estresse, dieta inadequada e sedentarismo aumentam o risco do evento. "O uso de anticoncepcionais associados a outros fatores de risco pode levar à trombose, outra causa de infarto", ressalta Valdigem.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Por isso é importante que as mulheres estejam atentas aos sintomas de infarto.

Como prevenir o infarto em mulheres

As medidas de prevenção do infarto em mulheres são iguais as medidas para os homens. Veja abaixo:

Além disso, mulheres que usam anticoncepcionais e tem histórico familiar de problemas no coração, devem conversar sobre os riscos de infarto com seu ginecologista, até para receberem a orientação mais adequada de prevenção do problema.