PUBLICIDADE

5 coisas que podem ocorrer se você fugir do exame de próstata e do urologista

Homens, entendam, fugir do exame e dos cuidados com a saúde pode trazer consequências graves para a sua vida

Você já fez um exame de toque retal? Normalmente, os homens mais novos têm pesadelos imaginando a chegada desse dia e os mais velhos, que precisam realizar o exame a partir dos 40 anos, fogem dessa possibilidade. Medo, preconceito, vergonha. Um misto de sentimentos que afastam os homens dos consultórios médicos e, o pior, colocam a saúde em risco.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Isso porque quanto mais rápido uma doença é diagnosticada, maiores são as chances de que ela seja solucionada e você possa ficar curado. Essa regra é ainda mais importante no caso do câncer de próstata, por ser considerada uma doença silenciosa. Por isso, o Minha Vida pediu a ajuda de especialistas para entender tudo o que realmente pode acontecer se você não parar de besteira e continuar evitando fazer o exame de toque. Acredite, você vai preferir ir ao médico:

1. Sua próstata pode crescer demais sem você saber

E você só vai perceber quando ela estiver causando alguns sintomas bem desagradáveis. É a chamada hiperplasia prostática benigna. "O crescimento da próstata que a maioria dos homens podem apresentar é de caráter benigno, mas com o aumento ela causa a obstrução abaixo da bexiga. Assim, a bexiga pode parar de funcionar e até afetar a saúde dos rins", conta o urologista Rafael Buta, da Aliança Instituto de Oncologia.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

E tem mais: "O exame de toque auxilia no diagnóstico do crescimento benigno da próstata, que leva a sintomas como dor, ardor, urgência e incontinência urinária", completa o urologista Danilo Galante, da Clínica MedPrimus São Paulo.

2. Você pode descobrir um câncer em estágio avançado

Como dissemos acima, o câncer de próstata age silenciosamente. "Quando o câncer chega na fase de sintomas, geralmente é mais complicado curar a doença", diz Buta. E, quanto mais avançada a doença está, mais agressivo deve ser o tratamento, o que pode afetar vários outros fatores. "A disfunção erétil vem com o tratamento, pois quando a doença é mais agressiva, a cirurgia acaba sendo proporcional, o pode ter repercussão erétil", destaca ele.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

3. Câncer avançado tem mais chance de desenvolver metástase

"As chances de metástase dependem do tempo que o câncer está se desenvolvendo e do grau do câncer, mas mesmo um câncer de alto grau, quando tratado no início, tem menor probabilidade de metástase", diz Buta. Além disso, quando rapidamente diagnosticado, o câncer tem até 90% de chance de cura. "Ao passo que essa taxa cai para 10% em tumores avançados. Tumores em fase inicial não costumam apresentar metástases e quando diagnosticados a chance de cura é alta", acrescenta Galante.

4. Você pode sofrer os efeitos da andropausa: baixa libido e disfunção erétil

Sim, andropausa, tipo a menopausa das mulheres. "Todo homem a partir dos 40 anos pode ter o declínio da produção de testosterona, que cai entre 1% e 2% ao ano, variando de acordo com os hábitos de vida. O distúrbio androgênico, mais conhecido como andropausa, causa redução da libido, disfunção erétil, dificuldade no controle do diabetes, pressão alta, entre outros", diz o urologista Rafael Buta.

5. Você não vai saber seu fator de risco para outras doenças

O urologista é só um dos médicos que os homens deveriam visitar, mas que não o fazem. "Muitas vezes o urologista é a porta de entrada do homem no centro de saúde. Ele nunca foi no cardiologista ou no endocrinologista", conta Buta. "Por isso, o urologista tem o papel fundamental de identificar o fator de risco do paciente e encaminhar para outros especialistas. Muitos pacientes chegam falando que aquela é a primeira vez que vai ao médico, o que impede o diagnóstico de diversas outras doenças que afetam a saúde do homem", completa ele.