PUBLICIDADE

Entre 6 e 10% da população tem um baço a mais no corpo, estima médico

Entenda a função desse segundo órgão e os benefícios em tê-lo

Na última sexta-feira (08) o universitário Marcelo Dellciello compartilhou uma descoberta inesperada em um grupo do Facebook: ele havia feito um ultrassom para detectar a causa de uma dor de estômago, e acabou descobrindo que tem um segundo baço.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

"O médico disse que não era um problema e que isso era curioso, pois não são todos que possuem dois", divertiu-se o jovem, em entrevista exclusiva ao Minha Vida. "No momento fiquei assustado, pensando que poderia ser algo ruim, mas não é não! Na verdade, é bom", comemorou Marcelo.

Quais as consequências de ter um segundo baço?

Apesar de ser uma condição em comum, ter um baço acessório não é algo raro. "Estima-se que entre 6 e 10% da população possua dois baços", explica o gastroenterologista Marcos Belotto, do Hospital Sírio Libanês.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Normalmente esse segundo órgão é um pouco menor do que o baço principal - tendo entre o tamanho de um feijão até o tamanho de uma maçã e ele não costuma causar sintomas ou problemas. "Certamente a dor de estômago nesse caso não era por causa do baço acessório", explica o especialista.

Mas se não é uma condição tão incomum, por que ouvimos tão poucas histórias sobre isso? "Normalmente esse segundo baço é encontrado em exames como ultrassons e tomografias, mas é preciso que o radiologista esteja atento a esse detalhe durante o exame", explica Belotto.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

No entanto, é importante saber da existência de um segundo baço, pois ele pode ser confundido com um tumor em outros exames, principalmente por estar próximo do pâncreas. "Muitos pacientes que não precisam ser operados acabam tendo esse baço acessório retirado por ser confundido com um tumor", comenta o especialista.

O segundo baço ajuda no organismo?

Na verdade, normalmente o baço acessório não tem uma função. "Se ele for maior, ele pode até desenvolver funções semelhantes a do baço, mas se ele for pequenininho, não há como", conta o especialista. No entanto, mesmo que ele não ajude o baço principal, não é preciso se preocupar: ele também não faz mal algum ao organismo.

Mas, afinal, para que serve o baço?

Ele executa muitas funções, mas as duas principais são filtrar do sangue as hemácias (células vermelhas) que estejam defeituosas e proteger o organismo de algumas infecções. "Tanto que quem precisa retirar o baço normalmente precisa tomar vacinas a cada cinco anos para proteger o organismo de algumas bactérias", explica Belotto.