PUBLICIDADE

Meningite meningocócica: conheça mitos e verdades sobre a doença

Apesar da gravidade, a meningite bacteriana pode ser prevenida² com uma medida simples: a vacinação

Descubra o poder de um sorriso.
Participe da newsletter

Preencha os campos* abaixo.
X

*Ao concluir, você concorda com a nossa Política de Privacidade e aceita receber novidades do Minha Vida e seus parceiros.

Cadastro efetuado com sucesso!

Você já ouviu falar ou sabe o que é a meningite meningocócica? É um tipo de meningite bacteriana1 - causada pela bactéria Neisseria meningitidis -, a doença se caracteriza pela infecção das meninges, membranas que revestem o cérebro e a medula espinhal2. Há ainda uma outra forma de apresentação clínica, chamada de meningococcemia3, que ocorre quando a bactéria se espalha pela corrente sanguínea3.

De acordo com dados do Ministério da Saúde, estima-se que, por ano, a doença meningocócica atinja em média mil brasileiros.10 Além disso, a meningite é considerada grave, uma vez que é capaz de causar danos cerebrais, perda auditiva ou levar a óbito em até 48 horas1,4. Apesar da gravidade, é possível evitar o risco da doença por meio da prevenção2,7.

Mas como podemos reconhecer a meningite meningocócica? De maneira geral, os sintomas iniciais são semelhantes aos de outras infecções4, como náuseas, vômito, febre e dor de cabeça5. Quando a doença evolui, os sinais se tornam mais característicos e o paciente pode apresentar vômitos em jatos, sensibilidade à luz, rigidez na nuca e manchas vermelhas pelo corpo5,6.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Para entender melhor e se conscientizar sobre a meningite meningocócica, separamos abaixo mitos e verdades sobre a doença e como se proteger. Confira:

A meningite bacteriana é diferente da viral

Verdade! A meningite pode ser causada por diferentes agentes, como bactérias, fungos ou vírus2. A infecção viral normalmente evolui de forma mais branda, podendo causar surtos esporádicos6. Já as meningites bacterianas são consideradas mais graves.6 Aliás, dos 13 tipos da bactéria Neisseria meningitidis, somente cinco tipos (A, B, C, W e Y) são os principais causadores da meningite meningocócica.4

A doença meningocócica atinge apenas crianças

Mito! Ao contrário do que muitos acreditam, sem a proteção adequada qualquer pessoa está suscetível à infecção.1 Porém, o grupo mais vulnerável inclui bebês, crianças na fase pré-escolar e adolescentes1. Mesmo assim, isso não significa que a infância deva ser cheia de restrições e temor, afinal, existem formas de se proteger contra a doença, uma forma efetiva é a vacinação.2,11

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O modo mais efetivo de prevenção é a vacinação

Verdade! Como dito acima, qualquer pessoa1 pode ter a meningite meningocócica, portanto, é importante se prevenir - e, para isso, o método mais efetivo é a vacinação.11 Atualmente existem recomendações7 para a vacinação contra 5 principais tipos (A, B, C, W e Y) da bactéria Neisseria meningitidis.4,7

A vacina contra os tipos A, C, W e Y, por exemplo, é recomendada a partir dos 3 meses de idade7, bem como para jovens e adultos (dependendo da situação epidemiológica)7. Existem vacinas para a prevenção da meningite meningocócica, causada pelo tipo B, com indicações de idade diferentes, porém abrangendo a faixa etária dos 2 meses aos 50 anos de idade.7,8,12

Essas vacinas estão disponíveis somente na rede privada7; já nos postos de saúde, a imunização, contra o tipo C, é gratuita para crianças menores de 5 anos de idade e também para adolescentes de 11 a 14 anos7.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Outras medidas preventivas incluem evitar aglomerações e manter os ambientes ventilados e limpos.2

A transmissão acontece de pessoa para pessoa

Verdade! A transmissão acontece por tosse, espirros e até beijo.1 Isso ocorre porque a bactéria fica alojada na orofaringe (garganta)4 - por esse motivo, uma forma de prevenção é evitar aglomerações e manter os ambientes ventilados2. Além disso, aproximadamente 23% dos adolescentes e adultos já tem a bactéria na garganta (orofaringe), mesmo sem apresentar nenhum sintoma, e podem transmiti-la.10,13

É possível contrair meningite no inverno

Verdade! De acordo com o Ministério da Saúde, a meningite é considerada uma doença endêmica no Brasil², isto é: pode ocorrer em qualquer época do ano, mas apresenta maior número de casos em períodos específicos. Por exemplo, a meningite bacteriana tende a ser mais frequente no inverno, enquanto as virais são mais comuns no verão2.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A doença demora para se manifestar

Mito! A evolução da meningite é muito rápida e o quadro pode se tornar grave em um curto período, entre 24 e 48 horas.4 Essa doença apresenta sintomas iniciais inespecíficos, dificultando o diagnóstico.4 A meningite meningocócica evolui rapidamente, podendo levar à morte ou sequelas como: amputações e perda auditiva.4 Sendo assim, a prevenção é fundamental11. Converse com o seu médico para saber mais sobre a prevenção.

*Material dirigido ao público em geral. Por favor, consulte o seu médico.

Referências:

1 - WORLD HEALTH ORGANIZATION. Meningococcal Meningitis. Disponível em: <www.who.int/en/news-room/fact-sheets/detail/meningococcal-meningitis. Acesso em: 07 fev. 2019.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

2 - BRASIL. Ministério da Saúde. Meningites (Saúde de A a Z). Disponível em: http://portalms.saude.gov.br/saude-de-a-z/meningites. Acesso em: 07 fev. 2019.

3 - SOCIEDADE BRASILEIRA DE IMUNIZAÇÕES. Doença meningocócica (DM). Disponível em: https://familia.sbim.org.br/doencas/88-doenca-meningococica-dm. Acesso em: 07 fev. 2019.

4 - CASTIÑEIRAS, TMPP. et al. Doença meningocócica. In: CENTRO DE INFORMAÇÃO EM SAÚDE PARA VIAJANTES. Disponível em: http://www.cives.ufrj.br/informacao/dm/dm-iv.html. Acesso em: 07 fev. 2019.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

5 - THOMPSON, MJ. et al. Clinical recognition of meningococcal disease in children and adolescents. Lancet, 367:397-403, 2006.

6 - SOCIEDADE BRASILEIRA DE INFECTOLOGIA. Meningites. Disponível em: https://www.infectologia.org.br/pg/962/meningites. Acesso em: 07 fev. 2019.

7 - SOCIEDADE BRASILEIRA DE IMUNIZAÇÕES. Calendário vacinal SBIm 2018/2019: Do nascimento à terceira idade. Disponível em: https://sbim.org.br/images/calendarios/calend-sbim-0-100.pdf. Acesso em: 07 fev. 2019.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

8- BEXSERO [vacina adsorvida meningocócica B (recombinante)]. Bula da vacina.

9- ERVATI, MM. et al. Fatores de risco para a doença meningocócica. Revista Científica da FMC, 3(2): 19-23, 2008.

10- Pesquisa realizada na base de dados DATASUS, utilizando os limites "Ano 1° Sintomas(s)" para Linha, "Sorogrupo" para Coluna, "Casos confirmados" para Conteúdo, "2007, 2008, 2009, 2010, 2011, 2012, 2013, 2014, 2015, 2016, 2017" para Períodos Disponíveis, "MM", "MCC" e "MM+MCC" para Etiologia, e "Todas as categorias" para os demais itens. Disponível em: http://tabnet.datasus.gov.br/cgi/tabcgi.exe?sinannet/cnv/meninbr.def. Acesso em: 25 jan. 2019.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

11-CENTERS FOR DISEASE CONTROL AND PREVENTION. Bacterial meningitis. Disponível em: https://www.cdc.gov/meningitis/bacterial.html. Acesso em: 20 fev. 2019.

12- PORTAL ANVISA. Aprovado registro de nova vacina contra meningite B. 2019. Disponível em: http://portal.anvisa.gov.br/resultado-de-busca?p_p_id=101&p_p_lifecycle=0&p_p_state=maximized&p_p_mode=view&p_p_col_id=column-1&p_p_col_count=1&_101_struts_action=%2Fasset_publisher%2Fview_content&_101_assetEntryId=5288060&_101_type=content&_101_groupId=219201&_101_urlTitle=aprovado-registro-de-nova-vacina-contra-meningite-b&redirect=http%3A%2F%2Fportal.anvisa.gov.br%2Fresultado-de-busca%3Fp_p_id%3D3%26p_p_lifecycle%3D0%26p_p_state%3Dnormal%26p_p_mode%3Dview%26p_p_col_id%3Dcolumn-1%26p_p_col_count%3D1%26_3_groupId%3D0%26_3_keywords%3Dtrumenba%26_3_cur%3D1%26_3_struts_action%3D%252Fsearch%252Fsearch%26_3_format%3D%26_3_formDate%3D1441824476958&inheritRedirect=true. Acesso em: 04 fev. 2019.

13- CHRISTENSEN, H. et al. Meningococcal carriage by age: a systematic review and meta-analysis. Lancet Infect Dis, 10(12): 853-61, 2010.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)