O que acontece com o seu corpo quando você medita?

Reações cerebrais e hormonais causadas pela meditação mindfulness trazem benefícios físicos e emocionais aos praticantes

Mais do que relaxar corpo e mente e aumentar a concentração, a meditação mindfulness pode trazer benefícios físicos e emocionais ao organismo - muito mais do que se esperava à época de sua criação, nos anos 1970.

A instrutora de mindful eating Daniela Araújo, pós-doutora em saúde coletiva pela Universidade Federal de São Paulo, explica: "O mecanismo de ação da mindfulness está relacionado à desativação dos sistemas cerebrais ligados a hormônios como a adrenalina e o cortisol. Em excesso no organismo, além de impactarem no estresse, eles têm consequências cardiovasculares e metabólicas. Assim, as melhorias que esta meditação pode trazer vão muito além da ideia inicial".

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Com a ajuda de Daniela Araújo e da nutricionista Cynthia Antonaccio, sócia-fundadora da Equilibrium Latam e da Keywe Lab e coautora do livro "Mindful Eating", trazemos a seguir uma lista com os principais benefícios proporcionados pela meditação à saúde. Saiba mais:

Menos ansiedade

Um dos pontos centrais da prática da meditação mindfulness é focar no presente, sem se ater ao que já passou ou tentar antecipar o que está por vir. A consciência de que apenas no presente pode haver ação traz uma sensação de domínio sobre o próprio ser, o que diminui gradativamente a ansiedade.

Alívio nas irritações cutâneas

A sensibilidade da pele a substâncias irritantes ? de alimentos a cosméticos ? diminui depois de oito semanas de prática de mindfulness. Mas atenção: isso não significa que você deva deixar de lado o acompanhamento do dermatologista em casos de alergias crônicas e irritações esporádicas.

Controle glicêmico

Os níveis de glicemia melhoram devido à redução da intensidade e frequência dos episódios de compulsão alimentar - que estão associados ao controle da ansiedade.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Alimentação consciente

Prestando atenção ao que se come e quando se come, com a ajuda do mindful eating, cada pessoa começa a entender os próprios padrões alimentares, diferenciando a fome física da emocional e quais alimentos prejudicam a saúde e o bem-estar.

Essa conscientização profunda torna a alimentação muito melhor e mais equilibrada, além de impactar positivamente o tratamento de distúrbios alimentares, como anorexia, bulimia e compulsão alimentar.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Transtornos psicológicos

A prática regular da meditação mindfulness diminui a produção de cortisol, o hormônio do estresse que também está relacionado à depressão, atenuando os sintomas deste problema de saúde mental. A meditação pode ser, portanto, auxiliar ao tratamento terapêutico e medicamentoso da depressão.

Imunidade em alta

A prática de mindfulness estimula a comunicação entre áreas do cérebro responsáveis pelo foco e pela calma, levando à diminuição do biomarcador interleucina-6, associado a processos inflamatórios. Por isso, a meditação acaba reforçando o sistema imunológico, diminuindo inflamações e outros problemas de saúde.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Doenças crônicas

Como a meditação reduz a frequência de processos inflamatórios no organismo, as dores de doenças crônicas também ficam mais amenas. Além disso, o autoconhecimento promovido pela prática faz com que a pessoa se relacione melhor com o desconforto e saiba como lidar melhor com episódios de crise.

Como incluir a meditação mindfulness no dia a dia

Não é preciso se isolar no alto de uma montanha ou no fundo de uma caverna para praticar a meditação mindfulness. "Uma de suas conquistas é trazer a técnica para as atividades cotidianas. Há as práticas formais, com reserva de período e local específicos, mas também as informais, que trazem a atenção intencional ao momento presente em absolutamente tudo que é feito ao longo do dia", afirma Daniela.

Algumas das práticas informais destacadas pelas especialistas são:

1 - Toda vez que se sentar, prestar atenção à sensação direta dos pés apoiados no chão e do contato do corpo na superfície;

2 - Durante caminhadas, prestar atenção inicialmente a passos seguidos e depois em passos alternados - sempre sentindo o toque dos pés no chão, o movimento das pernas;

3 - Dedicar uma atenção especial às refeições, ficando atento à textura e ao sabor de cada comida e de cada bebida ingeridas, à mastigação, à composição de cada porção a ser ingerida;

4 - Reservar três minutos para focar em si antes de reuniões de trabalho ou de estudos;

5 - Colar um adesivo em alguma parte do corpo para lembrar de se acalmar em momentos de estresse. Ao olhar para ele, respirar fundo e aplicar rapidamente o foco da meditação mindfulness para relaxar;

6 - Cozinhar as próprias refeições, curtindo cada passo da elaboração das receitas e sem nenhum estímulo externo (celular ou TV, por exemplo);

7 - Perceber as cores dos alimentos, como parte da mindful eating.