PUBLICIDADE

Saúde dos nervos: o que fazer para prevenir doenças nervosas periféricas

Saiba como funciona o sistema nervoso periférico e que hábitos ajudam a mantê-lo saudável

Responsável pela captação, interpretação e reação a quaisquer estímulos a que somos submetidos, o sistema nervoso é o que nos faz capazes de sentir e responder às mudanças no ambiente em que vivemos e no nosso corpo.

O sistema nervoso é dividido em duas partes: o sistema nervoso central, que é formado pelo cérebro e medula espinhal; e o sistema nervoso periférico, formado por nervos, gânglios e terminações nervosas.

De acordo com a neurofisiologista Raquel Campos Pereira, do diretório científico de neuropatias periféricas da Associação Brasileira de Neurologia, os nervos são estruturas com formato de fitas ou cordões que servem de conexão entre o sistema nervoso central e os demais órgãos e sistemas do corpo.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

É o sistema nervoso periférico que garante a transmissão das informações dos órgãos sensoriais para o sistema nervoso central, e deste para os músculos, glândulas e células endócrinas.

Sinais de alerta

Quando os nervos motores - que controlam a ação dos músculos - são lesionados, os músculos podem ficar fracos ou paralisados. As doenças que acometem os nervos motores podem ser progressivas e, muitas vezes, fatais. Elas podem ser hereditárias ou adquiridas, causadas por fatores como exposição a toxinas, lesões, infecções e disfunções metabólicas ou inflamatórias.

Elas ainda podem causar, além dos problemas motores, sintomas como dormências, formigamento, queimação nos pés e nas mãos, comprometimento da sensibilidade térmica, dor, alterações tróficas da pele, disfunção sexual, disautonomia, fraqueza muscular, fatigabilidade, dificuldade de andar, desequilíbrio e hipotrofia muscular.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

De acordo com o endocrinologista Marcio Krakauer, presidente da Associação de Diabetes do ABC, alcoolismo e alguns tipos de medicamento, como os utilizados em quimioterapia e para sanar deficiências nutricionais, são alguns dos fatores de risco que podem comprometer a saúde dos nervos, além do diabetes.

Prevenção

Para manter os nervos saudáveis, é fundamental manter o corpo saudável, de forma geral. Por isso, especialistas recomendam alguns cuidados que devem ser mantidos todos os dias, tais como: não ingerir bebidas alcoólicas e não consumir cigarros, fazer exercícios regularmente, ter uma alimentação balanceada, manter o peso adequado, dormir bem e beber muita água ao longo do dia. Segundo eles, estes hábitos ajudam a manter o sistema nervoso periférico funcionando bem, sem grandes riscos.

Também é importante fazer exames de rotina regularmente, já que outras doenças, como insuficiência renal crônica, disfunção tireoidiana, neoplasias, doenças reumáticas, doença celíaca e infecções crônicas também podem afetar a saúde dos nervos periféricos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

"Alimentação balanceada, exercícios físicos, movimentar-se no trabalho sempre que possível, atenção com a postura e com pontos de apoio, atividades ao ar livre com exposição moderada ao sol e que proporcionem prazer, controle de peso e tratamento de doenças pré-existentes ? principalmente diabetes, dislipidemia hipertensão arterial -, são atitudes recomendadas para prevenir várias doenças e aumentar a sobrevida", complementa a neurofisiologista Raquel Campos Pereira.