Você sabe qual a relação entre imunidade e a saúde bucal?

Ter uma boa higiene bucal é fundamental para a manutenção da imunidade

A preocupação com a imunidade nunca esteve tão em alta; e o receio é justificado, afinal, sabe-se que vírus, bactérias e outros microrganismos circulam pelo ar o tempo todo e podem nos infectar caso o sistema imunológico não consiga se defender.

Com esse estado de alerta, buscar medidas para fortalecer o sistema imunológico também se tornou uma prática mais frequente. Porém, cuidados que muitas pessoas deixam de lado e estão diretamente relacionados à imunidade, são aqueles que precisamos ter com a saúde bucal. Isso mesmo! A saúde bucal está diretamente relacionada à imunidade.

Entenda a relação da boca com a imunidade

Patrícia Bella Costa, cirurgiã-dentista e diretora de marketing profissional da Colgate-Palmolive, explica que os problemas bucais prejudicam a imunidade porque o organismo também tenta combater as ocorrências que acontecem na boca.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

"Se você tiver problemas sistêmicos - nos rins, no coração, diabetes e outros que debilitam o corpo -, não higienizar a boca adequadamente será prejudicial porque seu organismo não vai ter força suficiente para brigar em todas as batalhas", salienta a especialista.

Além disso, é importante lembrar que a boca é uma porta de entrada para o nosso organismo, bem como outras vias respiratórias. Por isso, manter bons hábitos de higiene é importante para prevenir a contaminação cruzada, que consiste na transmissão de microrganismos de pessoa contaminada para pessoa saudável através de secreções expelidas ao tossir, espirrar ou falar.

"Neste momento, o Sars-Cov-2, que causa a Covid-19, está em alta. Ele é tão leve que fica no ar e é levado por corrente de ar. Estamos falando de pequenas partículas de um vírus, mas as bactérias que causam infecções na garganta, pneumonia, gastrites e outros problemas também, podem ser transmitidas de uma pessoa contaminada para outra", ressalta Bella Costa.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A especialista destaca ainda que bons hábitos sociais ao falar, tossir ou espirrar são realmente essenciais, mas ao higienizar a boca corretamente, você também diminui os níveis de bactéria que vivem na cavidade bucal.

Cuidados com a higiene bucal

Para proteger a boca contra microrganismos, porém, é preciso utilizar os produtos corretos, isto é, cremes dentais com ação antibacteriana e com selo de aprovação da Associação Brasileira de Odontologia, como é o caso da linha Colgate Total 12 Anti-Tártaro.

O creme dental tem fórmula avançada com micro-partículas que limpam e reduzem em até 40% a formação de tártaro, problema bucal comum causado pelo acúmulo da placa bacteriana na superfície dental. Mas Patrícia alerta: não adianta ter um bom produto e não higienizar a boca corretamente.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

"A correta higiene bucal inclui escovação três ao dia, com pouco creme dental, mas que tenha capacidade de eliminar bactérias. Além disso, é preciso usar o fio dental pelo menos uma vez ao dia e não dispensar o enxaguante bucal, que vai eliminar possíveis bactérias. Inclusive, realizar bochecho e gargarejo com o produto também é indicado, pois isso ajuda a remover bactérias da orofaringe e cavidade bucal", explica a dentista.

Além de manter uma higienização adequada, lembre-se que muitas doenças que atingem o sistema imunológico podem se manifestar pela boca, por isso as consultas com o dentista devem fazer parte da sua rotina, afinal, ele é o especialista capaz de identificar possíveis problemas.

*Até 12h de proteção contra bactérias com o uso contínuo por 4 semanas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)