Escapes de xixi: tire suas dúvidas sobre o assunto

Especialista explica que pessoas jovens também podem sofrer com escapes de xixi, fala sobre cuidados e formas de tratamento

*Conteúdo Patrocinado

Escape de xixi nada mais é que a perda involuntária de urina, problema comum e que ainda deixa muita gente com vergonha por aí. Em alguns casos, a pessoa não consegue segurar a urina ao fazer esforços como tossir ou espirrar, em outros casos, a vontade de urinar é tão súbita e forte que não dá tempo de chegar ao banheiro.

Para saber mais sobre o assunto, com um oferecimento de Plenitud, o Minha Vida ao Vivo recebeu a uroginecologista Lilian Fiorelli que explicou detalhes sobre os escapes de xixi. Confira as principais perguntas e respostas da entrevista abaixo e assista ao vídeo na íntegra.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Minha Vida: Os escapes de xixi acontecem apenas com pessoas mais velhas?

Lilian Fiorelli: Esse é um grande mito. Eu como médica uroginecologista vejo como os escapes são frequentes em qualquer fase da vida. Sabemos que o problema é mais comum para as mulheres que já entraram na menopausa, mas também muitas pessoas antes dessa época convivem com os escapes de xixi. Eu, por exemplo, sofri com a incontinência urinária aos 33 anos, durante o primeiro trimestre de gravidez, período no qual os vômitos são habituais. A sensação de vomitar e não conseguir conter a urina ao mesmo tempo chega a ser deprimente. Assim, você começa a ter dificuldades de fazer suas atividades do dia a dia com medo de ter uma perda de xixi inesperada.

Minha Vida: Os escapes de xixi são mais comuns entre homens ou mulheres?

Lilian Fiorelli: Os escapes de xixi são mais comuns em mulheres, justamente por conta dos fatores de risco. Pelo simples fato da mulher engravidar, por exemplo, a pressão dentro da barriga é aumentada e ocorre uma frouxidão ligamentária, ou seja, os ligamentos que seguram o útero ficam mais elásticos e, com isso, os órgãos se movimentam mais facilmente. Portanto, a mulher possui uma predisposição ao problema desde essa fase de gravidez. Além disso, o parto em si e, claro, a menopausa, também são outros fatores de risco.

Minha Vida: Por que os escapes de xixi aumentam com a chegada da menopausa?

Lilian Fiorelli: O colágeno é uma das estruturas de sustentação dos nossos órgãos. Dessa forma, ele mantém a rigidez da pele, a saúde da musculatura e os ligamentos preservados, por exemplo. A partir do momento em que entramos na menopausa, ocorre uma queda muito grande do hormônio estrogênio, que é justamente o alimento do colágeno. Ou seja, nesse momento, passamos a envelhecer também internamente: os ligamentos que seguram os órgãos e a musculatura dessas regiões encontram-se mais frágeis. Por isso é bastante comum urinar ao fazer força durante a menopausa.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Minha Vida: Um clima mais frio pode influenciar nos escapes de xixi?

Lilian Fiorelli: As baixas temperaturas podem, sim, favorecer mudanças no sistema vascular e até mesmo alterações hormonais, as quais podem justificar o aumento da contração da região da bexiga. Ou seja, o clima frio em si não causa incontinência urinária, mas potencializa o problema preexistente.

Minha Vida: O que é mais indicado para uma mulher usar em caso de escapes de xixi?

Lilian Fiorelli: Por muito tempo tínhamos apenas o absorvente menstrual disponível para essas situações. Contudo, a fluidez da menstruação é diferente da fluidez da urina. Ou seja, um absorvente específico para menstruação não é o ideal para xixi. Por isso, atualmente contamos com absorventes específicos para escapes de xixi, os quais garantem a absorção correta do líquido.

Quer saber mais sobre escapes de xixi? Assista à live completa no Facebook do Minha Vida.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)