PUBLICIDADE

O que melhora a alergia na pele?

A alergista e imunologista Brianna Nicoletti explica o tratamento dessas reações alérgicas

Mais comum do que se imagina, a alergia na pele pode gerar uma série de incômodos que vão muito além da estética. Ela se manifesta após o contato com alguma substância inofensiva que é confundida pelo corpo como inimiga, estimulando a produção de anticorpos.

Entre os fatores que podem causar alergia na pele, estão medicamentos e picadas de insetos, por exemplo. Confira os principais:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Para descobrir o que está provocando alergia, a histórica clínica da pessoa é um fator muito importante. Dependendo das características das reações, podem ser solicitados alguns exames e testes no intuito de complementar a avaliação médica.

Sintomas

A alergia na pele se caracteriza por coceira, vermelhidão, dor, bolhas, secura e espessamento cutâneo. Ela é diferente, então, de uma irritação comum, que geralmente possui os mesmos sintomas, exceto a coceira.

Outra diferença é que as lesões provocadas por irritações ficam restritas ao local de contato com o agente causador, que podem ser sabonetes, detergentes, solventes e outras substâncias químicas. As reações alérgicas, por sua vez, aparecem tanto próximas quanto distantes de onde se interagiu com o alérgeno.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Tratamento

Visando a melhora na qualidade de vida dos alérgicos, a prevenção dos sintomas é um dos principais focos do tratamento. Para isso, recomenda-se evitar o contato com aquilo que os provoca.

Em alguns casos, no entanto, não é possível evitar o alérgeno. Assim, os antialérgicos são usados para prevenir ou reduzir os sintomas da alergia. Tudo depende de quando foram tomados: antes ou depois da interação com o agente causador.

Outra opção para amenizar as reações alérgicas são os corticoides, que podem ser usados em diversos formatos, como cremes, pomadas e comprimidos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Já a imunoterapia, conhecida como vacina para alergias, tem a capacidade de não só controlar a doença, mas ainda prevenir novas sensibilizações. Ela pode levar de três a quatro anos, apresentando resultados a longo prazo. Na maioria das vezes, a tolerância ao alérgeno dura para o resto da vida.

Vale lembrar que, da mesma forma que novas alergias podem surgir a qualquer momento pela constante transformação do sistema imune, ao longo da vida também é possível que alguns passem a tolerar naturalmente os alérgenos.

Contudo, a tendência é que a gravidade das reações piore se a alergia não for tratada. Por isso, é essencial que se consulte um médico para investigar a causa do problema e indicar qual é o tratamento mais adequado para cada pessoa.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)