PUBLICIDADE

Resfriado x Gripe: saiba as diferenças e como tratar cada um dos casos

Com baixas temperaturas e aglomerações, doenças se tornam mais comuns e atrapalham a rotina; aprenda a identificar cada uma

Basta o friozinho chegar para que comecem as complicações respiratórias. Há pouca chuva, as temperaturas mudam bruscamente e a poluição aumenta nos centros urbanos. Em resumo, as condições não poderiam ser melhores para o surgimento de gripes e resfriados.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Justamente por serem mais frequentes no inverno, as duas doenças costumam ser muito confundidas. Apesar da leve semelhança, é importante lembrar que as características e sintomas de gripes e resfriados são bastante diferentes, necessitando de atenção já nos primeiros sinais de enfermidade.

O resfriado, por exemplo, é uma infecção viral, de fácil transmissão. Durante a passagem do vírus pelo organismo, você pode ter vermelhidão nos olhos, coriza, febre não muito elevada, congestão nasal, espirros e irritação na garganta. Porém, apesar de incômodo, vale lembrar que o resfriado dura, em média, de três a cinco dias - no caso de fumantes, o período pode ser um pouco maior, em torno de sete a dez dias.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

"A gripe, por sua vez, causa febres mais altas acompanhadas de dores no corpo. É mais grave do que o resfriado por poder levar à pneumonia ou a um quadro bacteriano mais grave", afirma a pneumopediatra Simone Aguiar, do Hospital San Paolo.

Isso ocorre porque, mesmo sendo causada por um vírus, a gripe é mais severa e infecciona o sistema respiratório. Também é por esse motivo que a gripe merece mais atenção e conta com campanhas de vacinação exclusivas, uma vez que seus subtipos, como H3N2 e H1N1, podem levar o paciente à óbito.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Tratamentos

Por se tratar de um vírus, o resfriado não tem tratamento com medicamentos específicos, mas uma alimentação balanceada, hidratação e higiene nasal conseguem amenizar os desconfortos da doença. Lembre-se que o médico deve ser consultado caso o quadro dure mais de uma semana e os sintomas não apresentem melhora.

Já a gripe pode ser prevenida com a vacinação, que pode ser aplicada em crianças a partir dos seis meses. Além disso, é possível utilizar medicamentos que atenuam desconfortos como febre, congestão nasal e dores pelo corpo. "Além desses métodos, é fundamental o acompanhamento médico para que não haja o avanço dessas doenças", alerta Simone Aguiar.

Cuidados para o ano todo

Mesmo que fatores ambientais colaborem para o aparecimento dos quadros no inverno, você pode investir em pequenos cuidados que ajudam na prevenção de gripes e resfriados durante o ano todo. Veja abaixo: