PUBLICIDADE

Tratamentos de longo prazo são mais eficientes para parar de fumar

Tratar o tabagismo como uma doença crônica pode ajudar a acabar com esse hábito

O costume de fumar causa dependência química e psicológica que, em geral, dura anos. Abandonar esse vício não é fácil e poucos conseguem cessar o tabagismo rapidamente. Pensando nisso, pesquisadores da Universidade de Minnesota (EUA) realizaram um estudo comparando um tratamento de longa duração (48 semanas) com outro mais curto (oito semanas).

Assim, os 443 indivíduos que participaram do estudo foram divididos em dois grupos, de acordo com o tempo de tratamento. Os participantes do grupo de oito semanas receberam reposição de nicotina (com patchs, balas e chicletes de nicotina) e terapia comportamental, que consistia em, pelo menos, cinco ligações telefônicas de aconselhamento. A outra metade recebeu o mesmo tratamento, com reposição de nicotina e aconselhamento, se necessário, por mais 48 semanas.

Com 18 meses de tratamento, 30% das pessoas do grupo de longa duração conseguiram ficar sem fumar. Já para o outro grupo, a porcentagem era de 23%. Além disso, os participantes do grupo de 48 semanas tentaram parar de fumar mais vezes, e, mesmo que não conseguissem, passaram a fumar menos que o grupo de tratamento mais curto.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Os pesquisadores concluíram que compreender os deslizes, traçar metas e manter o cuidado por tempo prolongado foi 75% mais efetivo que o tratamento menos intensivo para ajudar os fumantes a abandonarem o vício.

Oito dúvidas de quem quer parar de fumar

O grau de dependência pode variar conforme o sexo da pessoa?

O grau de dependência pode variar conforme o número de cigarros por dia, além de fatores biológicos e psicológicos, mas não há variação entre os sexos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Os adesivos de nicotina realmente ajudam na hora de largar o vício?

Sim. Eles são medicamentos à base de nicotina que ajudam a controlar os sintomas de abstinência, facilitando o processo de interrupção do tabagismo. Para que isso ocorra, é importante que a dose de nicotina seja calculada de acordo com a necessidade de cada paciente.

Quem para de fumar realmente engorda?

Nem todos os pacientes que param de fumar engordam, mas o ganho pode, de fato, ocorrer. A média de ganho de peso é de cinco a seis quilos, mas cerca de 10% dos ex-fumantes chegam a ganhar mais de 10 quilos.

Tomar água quando a vontade de fumar é grande ajuda a largar o cigarro?

Manter uma garrafa de água sempre perto é muito importante para manter o corpo hidratado, mas não alivia os sintomas de abstinência de nicotina.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Parar de fumar realmente causa estresse?

Parar de fumar pode desencadear sintomas de abstinência no paciente, como ansiedade e irritabilidade incomuns. Por isso, o paciente deve ser acompanhado por um profissional habilitado a ajudá-lo nesse processo.

Existem remédios que ajudam a controlar o desejo por cigarro?

Além dos adesivos, outras formas de substituição de nicotina, como as dos medicamentos à base de bupropiona e a vareniclina, podem auxiliar o paciente a acabar com o tabagismo.

Uma pessoa que fumou durante muito tempo tem mais dificuldade de largar o cigarro?

De acordo com os especialistas, não se pode afirmar que o tempo de uso do tabaco esteja associado à gravidade da dependência de nicotina e à dificuldade encontrada para parar de fumar.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A bebida alcoólica tem alguma relação com a vontade de fumar?

Segundo uma pesquisa feita por cientistas americanos do Annals of Behavioral Medicine, pessoas que têm problemas com álcool enfrentam maiores dificuldades para deixar de fumar.