PUBLICIDADE

Apneia do sono pode causar depressão

O distúrbio respiratório pode aumentar em três vezes o risco para o transtorno emocional

Descubra o poder de um sorriso.
Participe da newsletter

Preencha os campos* abaixo.
X

*Ao concluir, você concorda com a nossa Política de Privacidade e aceita receber novidades do Minha Vida e seus parceiros.

Cadastro efetuado com sucesso!

Um estudo realizado pelo CDC's National Center for Chronic Disease Prevention and Health Promotion, nos Estados Unidos, com mais de 10.000 adultos, encontrou que quem tem apneia do sono está três vezes mais suscetível a ter depressão. Segundo os pesquisadores, uma boa noite de sono é tão importante para manter a saúde em dia quanto não fumar e ter uma alimentação balanceada.

Os participantes responderam um questionário com a frequência com que roncavam - um possível sintoma da apneia - ou paravam de respirar durante o sono. Relataram também o aparecimento de sintomas da depressão. Foram encontrados os seguintes resultados:

- 6% dos homens e 3% das mulheres disseram ter diagnóstico médico de apneia obstrutiva do sono;

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

-7% dos homens e 4% das mulheres disseram que paravam de respirar pelo menos cinco noites por semana;

- Homens e mulheres que disseram parar de respirar pelo menos cinco noites por semana tinham três vezes mais chances de apresentar sinais de depressão, em comparação com aqueles que disseram que nunca ter parado de respirar durante o sono.

Possíveis explicações para a relação entre distúrbios respiratórios do sono e depressão referem-se à diminuição do fluxo de oxigênio no cérebro e à interrupção do sono. Mas os pesquisadores afirmam que mais pesquisas são necessárias para determinar se quem tem apneia deve tratar depressão e vice versa.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Descubra se a apneia anda tirando o seu sono

Acordar no meio da noite com sufocamento e sensação de que o corpo não descansou o suficiente são alguns dos sinais de apneia do sono. Conheça os principais sintomas a seguir e procure ajuda médica.

Ronco

Quem ronca não necessariamente apresenta apneia do sono, mas pode desenvolvê-la. O ronco é um sinal de que há dificuldades respiratórias. Já a apneia é o estágio mais avançado do ronco e acontece quando a passagem do ar pela garganta está totalmente obstruída e há interrupção da respiração.

Obesidade

O sobrepeso, ao dificultar a respiração, favorece causas de apneia. Mas há outros fatores relacionados ao problema. "No caso dos homens a própria testosterona contribui para a apneia, pois causa um relaxamento natural dos músculos", conta Fausto Ito, médico especialista em sono.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Fatores anatômicos

Indivíduos com a língua muito grande, com o queixo pequeno ou voltado para trás estão mais suscetíveis ao ronco e à apneia do sono. Isso porque esta anatomia pode prejudicar a passagem de ar pelas vias aéreas superiores, causando a apneia.

As crianças também podem ter

A situação mais comum que provoca o ronco e a apneia é o aumento de amígdalas da criança. Mas obesidade e formato da língua, pescoço e queixo também podem contribuir para o aparecimento da doença.

Trabalho

A pessoa que sofre de apneia tem o sono constantemente interrompido ao longo da noite e, por causa disso, não consegue atingir os estágios mais profundos do sono. Sonolência diurna, irritabilidade, fadiga, perda de memória, dificuldade para se concentrar ou absorver novas informações e maior facilidade de sofrer graves acidentes de trânsito e trabalho são efeitos de uma noite mal dormida.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)