PUBLICIDADE

Ter um irmão mais novo pode reduzir o risco de obesidade no primogénito, aponta estudo

Pesquisa aponta que ter um irmão pode fazer o filho mais velho se mexer mais e se alimentar melhor

Cientistas da Universidade de Michigan descobriram uma forma curiosa de evitar a obesidade infantil: ter mais de um filho.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

De acordo com os pesquisadores, o nascimento de um irmão, especialmente quando o primogênito tem entre dois e quatro anos idade, foi associado a um índice de massa corporal mais saudável. Além disso, a pesquisa também evidenciou que crianças que não tinham um irmão eram três vezes mais propensas a serem obesas.

O estudo contou com a participação de 697 crianças dos Estados Unidos que haviam ganhado irmãos recentemente. Eles observaram as medidas de de peso e altura das crianças aos 15 meses, 24 meses, 36 meses e 54 meses.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

As crianças que ganharam um irmão quando tinham entre 24 a 36 meses e de 36 a 54 meses tinham um IMC mais saudável do que aquelas que não tinham irmãos mais novos.

Os cientistas observaram que as crianças que não tiveram um irmão mais novo tinham três vezes mais chances de desenvolver obesidade na pré-escola.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Uma explicação para o resultado da análise está relacionada ao tipo de alimentação que os pais dão para o primogênito depois que o caçula nasce. Além disso, os pesquisadores ressaltam que a partir dos três anos elas desenvolvem hábitos alimentares de longa duração. Sendo assim introduzir alimentos mais saudáveis pode ter um impacto positivo.

Outra explicação é que a chegada do irmão mais novo faria com que o irmão mais velho se movimente mais, contribuindo para o gasto calórico.