PUBLICIDADE

Após suspeita de câncer, homem descobre que o 'tumor' era brinquedo ingerido na infância

O paciente teve cone de trânsito de brinquedo preso ao pulmão por 40 anos. O artigo foi publicado no "BMJ Case Reports".

A infância é uma época de descobertas. Nessa fase aprendemos a comer, andar, falar e, eventualmente, colocar coisas na boca. E essas pequenas ações farão toda a diferença lá frente, sejam elas positivas ou negativas. A história de um homem britânico está causando grande choque nas pessoas, devido a uma simples atitude que tomou quando criança.

Aos 47 anos, o indivíduo que não teve identidade revelada, descobriu que sua suspeita de câncer no pulmão, na verdade era um pequeno cone de brinquedo que ficou preso ao órgão. Após o diagnóstico, ele lembrou ter inalado o objeto aos 7 anos. O estudo publicado no dia 21 de setembro no "BMJ Case Reports", revista científica britânica.

Segundo o artigo, o paciente da cidade de Preston, no Reino Unido, foi levado à uma clínica respiratória depois de tossir muco amarelo e se sentir fisicamente mal por quase de um ano. Ao saber que o histórico do paciente continha anos de fumo e pneumonia, os médicos pediram que ele realizasse um raio-x, que revelou uma massa em seu pulmão.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Por esse motivo, as evidências indicavam para um possível tumor. Então, o homem precisou fazer um broncoscopia, onde foi constatado que aquela "massa" era, na verdade, um cone de trânsito da linha de brinquedos Playmobil. O objeto com aproximadamente um centímetro foi retirado por meio de uma cirurgia simples.

"Para o nosso conhecimento, este é o primeiro caso de um 'corpo estranho' negligenciado por esse período de tempo", relataram os autores no estudo.