PUBLICIDADE

Psicóloga analisa vídeo viral da youtuber Jout Jout

Cecília Dassi explica em seu canal do YouTube porque este vídeo tocou tanta gente

Na última terça-feira (20) a youtuber Jout Jout (Julia Tolezano) lançou um vídeo chamado "A falta que a falta faz", em que lê o livro infantil "A parte que falta", da editora Companhia das Letrinhas. Em menos de sete dias o vídeo já teve 3,2 milhões de visualizações e fez com que o livro fosse o mais vendido da Amazon - se você ainda não assistiu, confira aqui.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

E este domingo (25), a psicóloga Cecília Dassi fez uma análise interessante de porque um vídeo em que uma youtuber apenas lê um livro infantil fez tanto sucesso e adianta: "não foi apenas o tópico, não foi apenas o assunto".

A falta é algo comum a todos

A sensação de falta é algo extremamente comum e faz parte da natureza humana, explica Dassi. "É a partir da identificação de uma ausência e de uma falta que eu vou perceber algo que eu preciso fazer para atender essa necessidade", descreve a especialista. O problema é que saciá-la não significa que ela irá embora para sempre.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Ela dá o exemplo de nossas necessidade fisiológicas: se você está com muita fome, se falta comida, ao comer você se sente muito satisfeito e feliz. "Mas você nunca mais vai precisar comer na vida?", questiona.

"A satisfação é momentânea e se a gente atrela a felicidade à satisfação plena, ela sempre será momentânea", considera a especialista.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Para ela é sobre isso que o livro fala, sobre essa nossa eterna necessidade de preencher vazios que se formam enquanto estamos preenchendo outras faltas.

Sempre teremos necessidades para suprir e isso não precisa ser ruim. "Isso só será pessimista se você não encontrar em você um espaço dentro de você para que essa falta coabite com a plenitude". Ela nos pede para lembrar que enquanto temos uma necessidade sem ser atendida, tem várias outras que estão sendo compensadas já e tudo bem.

O poder da metáfora

De acordo com Dassi, o livro é uma metáfora e por isso reverbera em outros aspectos da nossa mente, já que usa uma metáfora. "A gente precisa lembrar que não somos apenas intelecto e pensar sobre, somos vida, experiência, sensação e algo que nos toca nesse lugar simbólico, lúdico e metafórico é muito poderoso", explica a especialista.

Tanto que diversas pessoas pediram que ela fizesse o vídeo com a explicação esperando que ela dissesse o que cada coisa significa, o que ela não pode fazer: "quem vai atribuir significado a cada um dos elementos que compõe essa história é você", finaliza ela no vídeo.

Veja o vídeo completo da Cecília Dassi aqui.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)