PUBLICIDADE

Antialérgicos podem prejudicar fertilidade do homem, aponta estudo

Pesquisa feita em animais mostrou que os anti-histamínicos podem afetar a produção de hormônios masculinos

Descubra o poder de um sorriso.
Participe da newsletter

Preencha os campos* abaixo.
X

*Ao concluir, você concorda com a nossa Política de Privacidade e aceita receber novidades do Minha Vida e seus parceiros.

Cadastro efetuado com sucesso!

Anti-histamínicos são medicamentos bastante comuns para tratar quadros alérgicos com sintomas como conjuntivite, sinusite, urticária e etc.

No entanto, um estudo argentino publicado em março na revista científica Reproduction mostrou que essas medicações podem ter um efeito negativo quando usadas por muito tempo.

A pesquisa analisou estudos já feitos em animais e humanos e percebeu que existem evidências de que esses compostos podem afetar a saúde sexual dos homens por afetarem os hormônios produzidos pelos testículos, o que pode levar a alterações na morfologia do esperma e redução de sua motilidade (capacidade de se moverem), além de reduzirem a contagem geral dos espermatozoides, tornando a fertilidade do homem menor.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Mas calma, não é preciso deixar de tomar anti-histamínicos

No entanto, os próprios pesquisadores frisaram que estudos em mais larga escala precisam ser feitos para entender esses efeitos negativos dos anti-histamínicos na saúde sexual dos homens.

O estudo, hoje, serve mais como um alerta para a comunidade médica investigar melhor a questão e tomar cuidado com o uso exarcebado destes medicamentos.