PUBLICIDADE

Mulher descobre parasita nas costas após sentir choque nas pernas

A tênia Echinococcus granulosus costuma se hospedar em animais como cachorros e ovelhas

Nos últimos três meses, uma francesa de 35 anos, cujo nome não foi revelado, começou a sentir dificuldades para andar a cavalo. No hospital, a mulher se queixou de fraqueza, além de sentir choques elétricos nas pernas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Após fazer uma ressonância magnética, os médicos descobriram que ela sofria com uma infecção por parasita em uma de suas vértebras.

Especialistas do Centro Hospitalar Universitário de Dijon, na França, publicaram no The New England Journal of Medicine que a infecção foi causada pela tênia Echinococcus granulosus, que costuma se hospedar em animais como cachorros, ovelhas, raposas e vacas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Os humanos, nesse caso, seriam apenas hospedeiros acidentais ao ter contato direto com animais infectados ou até mesmo alimentos e água contaminada por fezes de cachorro.

O fato de a francesa ter um animal de estimação, andar a cavalo e viver perto de vacas poderia ter contribuído para a transmissão do parasita.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A infecção contraída pela vítima, chamada equinococose cística, causa lesões císticas no fígado, nos pulmões, sistema nervoso central e ossos. Para resolver o problema, a paciente foi submetida à uma cirurgia que removeu as larvas de suas costas. Também foi medicada com um antiparasitário albendazol para garantir que o parasita não retorne.

Nove meses após o tratamento, a francesa felizmente não apresentou sintomas residuais.

Infecções parasitárias

Segundo o Ministério da Saúde, as infecções por parasitas são causadas especialmente pela falta de saneamento básico e hábitos de higiene. Entre as mais comuns no Brasil estão amarelão, ascaridíase, giardíase, oxiuríase e teníase, que podem causar náuseas, diarreia, dores abdominais, entre outros sintomas. Beber água filtrada e lavar as mãos e os alimentos são hábitos que ajudam a prevenir essas doenças.