Vacina contra tuberculose pode ajudar a combater a COVID-19

Estudo revela que a BCG tem a capacidade de fortalecer o sistema imunológico; entenda

Uma pesquisada comandada pelo Murdoch Children's Research Institute (MCRI), na Austrália, voltou a destacar o possível uso da vacina contra tuberculose no combate ao novo coronavírus. O estudo, que teve início em abril, agora segue para a fase final de testes em nível global, com a participação de mais de 10 mil voluntários de diferentes países - incluindo o Brasil.

De acordo com os cientistas, a vacina BCG possui forte capacidade de ampliar o sistema imunológico, fazendo com que o organismo produza uma resposta eficaz na ação contra diferentes tipos de vírus, bactérias e parasitas. Dessa forma, os pesquisadores esperam comprovar que seu uso seja uma alternativa para reduzir as chances de infecção da COVID-19.

Em paralelo a esse achado, um estudo realizado na Suécia, em setembro desse ano, relatou que a vacinação contra a tuberculose ainda na infância não foi capaz de proteger a contaminação de adultos que contraíram o coronavírus. Apesar de contestar os dados australianos, a pesquisa sueca alegou que o efeito da BCG pode diminuir com o passar dos anos. Logo, seria necessário que todos tomassem uma nova dose da vacina para garantir sua eficácia.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Embora a pesquisa coordenada pelo MCRI tenha avançado para a última etapa, os testes finais ainda seguem em andamento. Os voluntários serão acompanhados durante meses, de modo que as reações imunológicas sejam investigadas. Os pesquisadores esperam que o estudo ajude no controle de novos casos e mortes pelo coronavírus, diminuindo consideravelmente o número de vítimas da doença.

Vacina contra o coronavírus

Diante do surto global da COVID-19, pesquisadores de diversas partes do mundo estão trabalhando para elaborar uma vacina contra o novo coronavírus. A expectativa da comunidade científica é que uma primeira opção de imunizante seja aprovada até o final de 2020 ou início de 2021.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), há mais de 170 projetos de vacinas contra a doença sendo desenvolvidos em diversos países. A velocidade com que essa possível imunização está sendo produzida é algo inédito na história.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Especialistas são unânimes em dizer que, por ora, a vacina é a forma mais eficaz de controlar a pandemia de COVID-19 no mundo. Mas ainda não há uma fórmula totalmente aprovada em circulação.

Prevenção da COVID-19