Vacinas vencidas de COVID foram usadas no Brasil: o que fazer?

Imunizantes foram aplicados entre março e junho; veja se você recebeu imunizante com prazo ultrapassado e o que fazer nesse caso

Cerca de 26 mil doses da vacina Astrazena/Oxford foram usadas em postos de saúde do Brasil com prazo de validade ultrapassado. A informação foi divulgada nesta sexta-feira (2) pelo jornal Folha de S. Paulo.

Segundo levantamento da Folha, com base em registros oficiais do Ministério da Saúde, até 19 de junho, 1.532 municípios brasileiros receberam as doses de Astrazeneca vencidas.

Entre os principais municípios, destacam-se:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Os demais municípios do país não ultrapassaram 700 doses vencidas - muitos chegam à marca de dez vacinas por localidade. As cidades do Grande ABC, na região metropolitana de São Paulo, por exemplo, acumulam juntas 46 doses de vacinas vencidas, de acordo com o jornal Diário do Grande ABC.

Como saber se tomei a vacina vencida

Ainda de acordo com a Folha, os lotes com as vacinas de COVID-19 e as respectivas datas de vencimento foram:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Cerca de 70% das pessoas que tomaram a vacina vencida receberam doses do lote 4120Z005. Vale ressaltar que o lote da vacina aplicada está escrito no cartão de vacinação de cada um.

O que fazer se tomei a vacina vencida

De acordo com o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação Contra COVID-19, em sua lista de possíveis erros cometidos durante o plano de imunização, a recomendação é que uma nova dose seja aplicada em quem recebeu um dos lotes vencidos - uma vez que o intervalo entre as doses não foi respeitado corretamente e é como se a primeira dose não tivesse sido aplicada.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

No dia da aplicação da vacina, é preciso levar a carteirinha de vacinação para notificar o erro e ser acompanhado de perto por profissionais da saúde. Importante, também, que o intervalo entre a dose vencida e a nova aplicada não seja inferior a 28 dias.

Prefeituras se pronunciam e apuram casos de vacinas vencidas

Depois de a polêmica apontada pelo jornal, algumas cidades negaram o uso de vacinas vencidas e outras seguem investigando as denúncias.

A Prefeitura de Maringá, em comunicado emitido em suas redes sociais, informou que não utilizou doses vencidas em postos de saúde do município. Segundo as autoridades locais o que ocorreu foi um erro no sistema. "O lançamento no Sistema Conect SUS está diferente do dia da aplicação da dose. Isso porque, no começo da vacinação, a transferência de dados demorava a chegar no @minsaude, levando até dois meses. Portanto, os lotes elencados são do início da vacinação e foram aplicados antes da data do vencimento. Concluindo, NÃO houve vacinação de doses vencidas em Maringá e sim erro no sistema do SUS."

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Já a Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), informou em nota ao Minha Vida que não houve a aplicação de doses vencidas de vacina no município. "A data de validade de todos os imunizantes passa por uma tripla checagem: no recebimento, na distribuição e na aplicação da vacina, inclusive, com a apresentação do frasco ao munícipe. Neste momento, o município está fazendo um rastreamento nas mais de 7 milhões de doses aplicadas, com a revisão de todos os lotes e vacinas cadastradas, inclusive para a detecção de eventuais falhas no momento do cadastro no sistema", informa a assessoria da capital paulista.

A secretaria de Saúde de Nilópolis afirmou, por meio de nota ao Minha Vida, que instaurou a sindicância para apurar os fatos denunciados pela Folha de S. Paulo e que fará uma convocação para a população receber novas doses da vacina. "Imediatamente, a Secretaria de Saúde iniciou também um levantamento das pessoas que supostamente teriam tomado as doses das vacinas dos lotes que estariam fora da validade. Caso se confirme a aplicação de vacinas fora da validade, as pessoas serão imediatamente convocadas a tomar a nova dose do imunizante, no prazo de 28 dias, de acordo com o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação Contra a Covid-19."

As demais cidades foram procuradas pelo Minha Vida, mas ainda não retornaram.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)