PUBLICIDADE

Vacina da COVID: 4ª dose para imunossuprimidos é liberada

Em nota, o Ministério da Saúde também confirmou a antecipação da dose de reforço para quatro meses para o público geral

Nesta segunda-feira (20), o Ministério da Saúde publicou uma nota técnica anunciando a aplicação da quarta dose da vacina contra o coronavírus para pessoas imunossuprimidas. Para receber a quarta dose, o paciente deve estar vacinado com as duas primeiras doses e a primeira dose de reforço.

Ainda segundo a nota, o Ministério e a Secretaria de Extraordinária de Enfrentamento à COVID-19 oficializaram a antecipação do intervalo para a dose de reforço do público geral. "Uma dose de reforço da vacina COVID-19 para todos os indivíduos com mais de 18 anos de idade, que deverá ser administrada a partir de 4 meses após a última dose do esquema vacinal (segunda dose), independente do imunizante aplicado", afirma a nota.

A decisão do Ministério foi tomada considerando o surgimento da variante Ômicron, de acordo com a nota. A Ômicron já foi diagnosticada em vários continentes e sua transmissão comunitária também foi identificada no estado de São Paulo.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Pacientes imunossuprimidos

Na nota técnica, é oficializada uma dose de reforço da vacina para todos os indivíduos imunocomprometidos acima de 18 anos que receberam três doses no esquema primário (duas doses e uma dose adicional). A quarta dose deve ser aplicada quatro meses após a vacinação com a primeira dose de reforço.

De acordo com o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra COVID-19 (PNO), são consideradas pessoas imunossuprimidas:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)