1 pessoa perguntou:

Magnésio é indicado para quem tem dificuldade para dormir?

  • Respondido em 17/04/2018
    Olá,

    Uma pessoa pode ter problemas para dormir por diversos fatores. Sejam eles físicos como dores ou doenças; como fatores psicológicos como ansiedade, síndrome de pensamento acelerado, etc.
    Porém, se a pessoa tem tido dificuldades constantes para dormir, é preciso procurar ajuda especializada, pois algo não está fora do controle.
    Estes tipos de chás e remédios naturais vão agir somente para casos simples, como cansaço, falta de sono simples, etc.
    Por isso, se o problema persistir, busque ajuda de um especialista em sono.

    PUBLICIDADE
  • Respondido em 17/04/2018
    Clarissa Fujiwara Nutrição - CRN 32841/SP
    especialista minha vida
    Olá,

    Elemento fundamental a muitas funções biológicas, do sistema nervoso e muscular, o magnésio parece ter alguma relação com o sono - muito embora sejam necessários mais evidências quanto ao seu efeito e sua suplementação com o objetivo de auxiliar pessoas com queixas para dormir. A suplementação é indicada em estados de insuficiência, como grupos populacionais específicos, visto que a deficiência de magnésio é comum em indivíduos hospitalizados e com doenças que implicam em má-absorção de nutrientes, em uso de algumas medicações como diuréticos (que aumentam a perda de magnésio pela urina) e mediante o uso prolongado de medicações antiácidas, como inibidores da bomba de prótons (que pode interferir na absorção do magnésio). Para adormecer o corpo e o cérebro precisam estar o máximo relaxados - neste sentido, o magnésio auxilia nesse processo por meio da regulação de neurotransmissores, ligando-se aos receptores do ácido gama-aminobutírico (GABA) exercendo assim, efeito ansiolítico. Adicionalmente, a falta de magnésio pode causar cãibras nas pernas e de alguma forma impactar negativamente na manutenção de um sono adequado. Vale lembrar que alimentos fonte de magnésio consistem em verduras como espinafre, acelga e brócolis, frutas como abacate e banana, oleaginosas como nozes, amêndoas e castanhas, além de sementes de abóbora, gergelim e linhaça, feijões e laticínios. O consumo adequado de magnésio também está associado a uma pressão arterial mais baixa e a um risco reduzido de doença cardíacas.

    PUBLICIDADE