maria e mais 1 pessoa perguntaram:

Edema de Reinke pode ser curado só com tratamento fonoaudiológico ou tem que fazer a cirurgia?

  • Respondido em 07/07/2014
    Manoela Rizzo Carrijo Fonoaudiologia - CRFa 2-7876-6/SP
    Olá,

    o tratamento é feito pelo fonoaudiólogo com o acompanhamento simultâneo do Otorrino. Dependendo do grau do Edema, é possível que haja melhora, sem a necessidade da cirurgia. Mas tudo vai depender do tempo e grau da lesão, e principalmente do comprometimento do paciente, em fazer os exercícios com a fono e em casa.

    PUBLICIDADE
  • Respondido em 10/07/2014
    Tainá Ferreira Fonoaudiologia - CRFa 2-17529/SP
    especialista minha vida
    Olá,

    Nos casos discretos e moderados de edema de Reinke o tratamento fonoaudiológico tem bom resultado com exercícios realizados diariamente. Os exercícios tem a finalidade de reduzir o excesso de massa e promover a ação adequada da musculatura envolvida durante a fala.

    Já nos casos mais graves, o processo mais indicado costuma ser fonoterapia pré operatória, cirurgia e fonoterapia pós operatória.

    A indicação do tratamento fonoaudiológico e/ou cirúrgico é sempre realizado pelo otorrinolaringologista.

    É importante ressaltar que, independente do tratamento realizado, a interrupção do tabagismo é primordial para a melhora na qualidade vocal. Muitas pessoas não tem tanta facilidade em interromper o hábito e, nesses casos, o acompanhamento psicológico contribui muito para a evolução completa.

     

    PUBLICIDADE
  • Respondido em 26/04/2015
    Solange Dorfman Knijnik Fonoaudiologia - CRFa 4348/SP
    especialista minha vida
    Olá,

    Edema de Reinke é uma patologia da laringe na qual as cordas vocais apresentam-se inchadas, obstruindo parcial ou totalmente as vias aéreas. Existem várias formas de tratamento.
    O fator etiopatogênico (causal) mais importante apontado pela maioria dos pesquisadores é o fumo, associado ao uso excessivo e abusivo da voz.
    O tratamento pode ter várias formas de combinação, tais como: medicamentoso e fonoterápico, cirúrgico e fonoterápico, só cirúrgico, ou só fonoterápico. A escolha do melhor tipo de tratamento vai depender da avaliação otorrinolaringológica, fonoaudiológica e funcional.