1 pessoa perguntou:

Para que serve o medicamento Aripiprazol?

  • Respondido em 05/05/2016
    Dr. Marcos de Noronha Psiquiatria - CRM 4155/SC
    Olá,

    Neuroléptico usado para tratamento de casos psicóticos em pacientes do espectro bipolar muito dado na América do Norte. No Brasil tem um custo caro, mas prova ser eficaz para certos pacientes e com baixo efeito colateral e bom efeito anti-depressivo.

    PUBLICIDADE
  • Respondido em 10/05/2016
    Dra. Evelyn Vinocur Psiquiatria - CRM 303514/RJ
    especialista minha vida
    Olá,

    O aripiprazol é um medicamento da classe dos antipsicóticos e o primeiro de uma nova categoria, a dos estabilizadores dos sistemas dopaminérgico-serotoninérgico, por isso, é frequentemente chamado de antipsicótico de terceira geração.
    É uma molécula com alta eficácia e mínimos efeitos adversos frente aos outros tratamentos disponíveis.
    Aristab (NOME COMERCIAL) tem um bom perfil metabólico, apresentando baixa propensão ao ganho de peso, anormalidades glicêmicas e lipídicas e menos sintomas extrapiramidais.
    No Brasil, estima-se que haja cerca de 1,6 milhão de esquizofrênicos. Já o Transtorno Bipolar (TB) é caracterizado por alterações de humor que se manifestam como episódios depressivos alternando-se com episódios de euforia, em diversos graus de intensidade. A prevalência do transtorno pode chegar a até 8% da população, assim, estima-se que cerca de 1,8 a 15 milhões de brasileiros sejam portadores do TB, nas suas diferentes formas de apresentação.

    INDICAÇÕES DO ARIPIPRAZOL:
    Esquizofrenia1
    Aripiprazol é indicado para o tratamento de esquizofrenia. A eficácia de Aripiprazol foi estabelecida em estudos científicos para o tratamento e manutenção do quadro.

    Transtorno Bipolar1 e 2
    - Monoterapia
    Aripiprazol é indicado para o tratamento agudo e de manutenção de episódios de mania e mistos associados ao transtorno bipolar do tipo I em adultos. A eficácia também foi estabelecida em estudos científicos.

    - Terapia Adjuntiva
    Aripiprazol é indicado como terapia adjuntiva ao lítio ou valproato para o tratamento agudo de episódios de mania ou mistos associados ao transtorno bipolar do tipo I, com ou sem traços psicóticos. A eficácia também foi estabelecida em um estudo da literatura.

    O aripiprazol não é indicado em pacientes idosos com psicose associada à demência.

    PUBLICIDADE